Presidente da Câmara de Pedrógão rejeita parecer que iliba Ascendi e EDP

Presidente da Câmara de Pedrógão rejeita parecer que iliba Ascendi e EDP

[Fonte: Público]

O presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande, Valdemar Alves, rejeitou nesta quinta-feira que o plano de defesa da floresta do município estivesse caducado durante os incêndios de Junho e que esse argumento possa ser usado para anular juridicamente eventuais responsabilidades da Ascendi e da EDP Distribuição.

“Há um plano de 2007 e qualquer plano está em vigor até o próximo ser aprovado”, afirmou o autarca quando questionado sobre um parecer feito por Fernanda Paula Oliveira, professora de Direito Administrativo da Universidade de Coimbra, para a Ascendi. Esse parecer, citado nesta quinta-feira pela TSF, diz que o plano estava caducado desde 2011, porque há seis anos que não estavam “identificados administrativamente de forma prévia, válida e eficaz os espaços florestais relevantes” que deviam ser limpos pelas várias entidades no terreno.

“Essa teoria [da validade do plano] é defendida no relatório da comissão independente, que para mim é o mais fidedigno em relação a tudo o que se passou”, afirmou Valdemar Alves aos jornalistas, à margem de um evento da Altice. 

O autarca explicou que apesar de o executivo camarário ter aprovado um novo plano em 2014, ainda “decorrem negociações com o ICNF” para sua aprovação, pelo que o plano anterior permanece válido.

Quem diz o contrário são aqueles “que não querem que haja um plano”, adiantou. “A lei diz claramente que o de 2007” está em vigor, contrapôs.

A alegada falta de plano não poderá vir a ilibar as empresas em tribunal sobre eventuais responsabilidades “porque o plano existe e está aprovado”. E “essas empresas de que se fala”, acrescentou Valdemar Alves, “têm que se cingir à lei geral do país, aquela que diz que as grandes empresas concessionárias têm de cortar as árvores à volta da estrada”,  frisou. 

Comente este artigo

O artigo Presidente da Câmara de Pedrógão rejeita parecer que iliba Ascendi e EDP foi publicado originalmente em Público

Anterior A oportunidade do Digital no setor Agroalimentar - 12 de Dezembro 2017 - Coimbra
Próximo Como inovar no mercado agroalimentar? - 13 de Dezembro 2017 - Penela

Artigos relacionados

Nacional

“Ainda há muito caminho a percorrer na internacionalização dos nossos produtos”, diz o presidente da direcção da ACOS no lançamento da OVIBEJA 2017

[Fonte: Gazeta Rural]

“Gostaríamos que a OVIBEJA 2017 fosse a mesma de sempre, mas com um cariz mais agrícola” afirma Rui Garrido, o presidente da direcção da ACOS -Agricultores do Sul, entidade responsável pela realização da OVIBEJA, a pouco menos de um mês da abertura oficial da grande feira do Sul. […]

Últimas

Tudo a postos para o IX Simpósio Internacional do Kiwi

[Fonte: ffl revista]

A Associação Portuguesa de Horticultura (APH) organiza, de 6 a 9 de Setembro, no Hotel Ipanema Park, no Porto, o IX Simpósio Internacional do Kiwi.
Está confirmada a presença de 220 investigadores e empresários oriundos de 20 países onde a produção de kiwi é […]

Comunicados

Alteração do prazo limite das candidaturas do Prémio Empreendedorismo e Inovação do Crédito Agrícola 2017

Nos termos do ponto 8. do Regulamento do concurso denominado por “Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola 2017”, o Crédito Agrícola e a INOVISA deliberaram alargar o prazo para a entrega de candidaturas, o qual é prorrogado até às 18h00 do dia 1 de Setembro de 2017. […]