Portugal reduziu voluntariamente produção de leite em 24%

Portugal reduziu voluntariamente produção de leite em 24%

[Fonte: Gazeta Rural]

Portugal reduziu voluntariamente em 24% a produção de leite entre outubro e dezembro de 2016, no âmbito do programa lançado pela Comissão Europeia para fazer face à crise no setor, segundo dados divulgados esta quinta-feira.

De acordo com dados da Comissão Europeia, 43.968 mil agricultores de toda a União Europeia (UE) — 912 em Portugal — aderiram ao programa de redução voluntária de produção de leite, lançado em julho de 2016 e que resultou numa quebra de 851.700 toneladas, numa média de 19 toneladas por agricultor.

Em Portugal, a redução foi de 15.090 toneladas de leite, o que representa quase um quarto da produção (24%), numa média de 17 toneladas por agricultor.

A redução voluntária da produção de leite é financiada pela Comissão Europeia.

 

Comente este artigo

O artigo Portugal reduziu voluntariamente produção de leite em 24% foi publicado originalmente em Gazeta Rural

Anterior L'ISA, Bonduelle et Weenat veulent mettre moins d'eau dans les haricots verts
Próximo La Junta de CyL paga 25,5 millones en ayudas asociadas a las explotaciones de ovino y caprino a 5.842 ganaderos

Artigos relacionados

Nacional

Sapec Agro lança novo herbicida

[Fonte: Voz do Campo]

A Sapec Agro anuncia o lançamento do novo Montana Supra 450 SL. Trata-se de um produto 5 Power Technology desenvolvido nos laboratórios Sapec Agro, que associa a eficácia do glifosato (450 g/L) a formulantes de última geração.
Assim, e segundo a informação divulgada pela empresa, […]

Nacional

ADP Fertilizantes participou na AgroSemana

[Fonte: ffl revista]

A ADP Fertilizantes esteve presente como expositora na quinta edição da AgroSemana – Feira Agrícola do Norte. Este certame, que é organizado pelo Grupo Agros desde 2013, teve lugar de 31 de Agosto a 3 de Setembro de 2017 no Espaço Agros, […]

Últimas

Pedrógão Grande: Associação da Indústria Papeleira prevê aumento da escassez da madeira

Lisboa, 21 jun (Lusa) — A Associação da Indústria Papeleira (CELPA) afirmou hoje que a “escassez da madeira vai aumentar” e que haverá importação de mais matéria-prima, na sequência dos incêndios no Centro do país, que consumiram mais de 26 mil hectares de área florestal.

Comente este artigo […]