Portugal pede ajuda a Bruxelas no combate aos incêndios

Portugal pede ajuda a Bruxelas no combate aos incêndios

[Fonte: O Jornal Económico]

Recorde-se que relativamente a 2017, um dos piores anos de sempre de fogos florestais em Portugal, o comissário Christos Stylianides reconheceu recentemente que a ajuda da Comissão Europeia a Portugal nesta matéria foi bastante insuficiente.

O Governo português pediu ajuda à União Europeia no combate aos incêndios que estão a assolar, desde ontem, dia 20 de julho, diversos concelhos dos distritos de Castelo Branco e de Santarém.

Segundo a RTP, o pedido de ajuda prende-se com a disponibilização de mapas mais detalhados e atualizados das regiões onde estão a deflagrar os incêndios para melhor coordenar as operações de ataque aos incêndios dos diversos locais dos fogos.

Bruxelas, através de Christos Stylianides, Comissário Europeu para a Ajuda Humanitária e a Gestão de Crises, já reagiu afirmativamente, sublinhando que o pedido de ajuda de Portugal poderá abranger outras áreas em que o nosso país considera que a União Europeia poderá proporcionar apoio no combate a estes incêndios.

Recorde-se que relativamente a 2017, um dos piores anos de sempre de fogos florestais em Portugal, o comissário Christos Stylianides reconheceu recentemente que a ajuda da Comissão Europeia a Portugal nesta matéria foi bastante insuficiente.

Os fogos iniciados há cerca de 48 horas nos concelhos da Sertã e de Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco, e que alastraram depois ao concelho de Mação, no distrito de Santarém, já devem ter consumido mais de 10 mil hectares de floresta, além de terem reduzido a cinzas habitações (seis, segundo as últimas contagens) e alfaias agrícolas, e de terem provocado ferimentos em 20 pessoas, uma delas em estado grave.

Comente este artigo

O artigo Portugal pede ajuda a Bruxelas no combate aos incêndios foi publicado originalmente em O Jornal Económico.

Anterior Especialista em incêndios diz que "infelizmente continua a faltar trabalho de preparação da floresta"
Próximo Academia is tough - now imagine trying to enter it as a refugee

Artigos relacionados

Últimas

Governo faz ajustes diretos para contratar 16 meios aéreos de combate a incêndios

[Fonte: Rádio Renascença]

O Governo vai fazer ajustes diretos para a contratação de 16 meios aéreos de combate a incêndios florestais, […]

Comunicados

Borrego Leonor & Irmão e Bayer organizam jornada formativa sobre proteção da vinha

A Borrego Leonor & Irmão S.A. e a sua representada Bayer organizaram uma jornada formativa sobre uso sustentável de produtos fitofarmacêuticos na cultura da vinha, […]

Nacional

Enologia

Estágio de vindima (m/f)
 
Produtor de vinhos DOC da zona de Monção e Braga procura estagiário para vindimas com as seguintes funções
– […]