Pedrógão: EDP considera que acusação a colaboradores “não tem fundamento”

Pedrógão: EDP considera que acusação a colaboradores “não tem fundamento”

[Fonte: O Jornal Económico]

A EDP Distribuição considerou esta sexta-feira que “não tem fundamento” a acusação a dois colaboradores pela falta de limpeza da vegetação junto a linhas elétricas, apesar de pronunciados no processo do incêndio de 2017 com início em Pedrógão Grande.

Segundo uma nota da EDP Distribuição, a acusação que recai sobre dois dos seus colaboradores “restringe-se unicamente à alegada falta de limpeza da vegetação junto às linhas elétricas”.

“A EDP Distribuição reafirma que tal acusação não tem fundamento, uma vez que efetuou vigilâncias regulares sobre as linhas elétricas e interveio na vegetação, cumprindo todas as suas obrigações de forma a garantir a qualidade de serviço e a segurança da rede”, salientou a empresa.

O juiz de instrução do Tribunal de Leiria decidiu levar a julgamento 10 dos 13 arguidos no processo que visa apurar responsabilidades criminais do incêndio que teve início em Pedrógão Grande, em 2017, que provocou 66 mortos.

A empresa distribuidora de energia elétrica alegou que, no seu entendimento, “não podem ser imputadas responsabilidades criminais aos seus colaboradores” e “reitera a total confiança” no trabalho desenvolvido por si e pelas suas equipas operacionais.

A EDP Distribuição recordou que, “em sede de inquérito sobre a causa do incêndio, foi afastada a hipótese da ignição estar na origem da rede elétrica”.

Dos 13 arguidos do processo, o juiz de instrução decidiu pronunciar, remetendo para julgamento, os então presidentes dos municípios de Castanheira de Pera, Fernando Lopes, de Figueiró dos Vinhos, Jorge Abreu, e de Pedrógão Grande, Valdemar Alves.

Na sequência do debate instrutório, o tribunal decidiu ainda levar a julgamento a então engenheira florestal no município de Pedrógão Grande Margarida Gonçalves; o comandante dos Bombeiros Voluntários de Pedrógão Grande, Augusto Arnaut; o subdiretor da área comercial da EDP José Geria; o subdiretor da área de manutenção do Centro da mesma empresa, Casimiro Pedro; e três arguidos com cargos na Ascendi Pinhal Interior: José Revés, António Berardinelli e Rogério Mota.

O juiz decidiu não pronunciar o comandante distrital de operações de socorro de Leiria à data dos factos, Sérgio Gomes, o segundo comandante distrital, Mário Cerol, e José Graça, então vice-presidente da Câmara de Pedrógão Grande.

O incêndio que deflagrou em 17 de junho de 2017, em Escalos Fundeiros, concelho de Pedrógão Grande, e que alastrou depois a concelhos vizinhos, provocou 66 mortos e 253 feridos, sete deles com gravidade, tendo destruído cerca de 500 casas, 261 das quais eram habitações permanentes, e 50 empresas.

Comente este artigo

O artigo Pedrógão: EDP considera que acusação a colaboradores “não tem fundamento” foi publicado originalmente em O Jornal Económico.

Anterior Workshop – A transformação digital nos processos de qualidade e segurança alimentar - 27 de junho - Leiria
Próximo Douro Vineyards, o resto é paisagem

Artigos relacionados

Sugeridas

IFAP tem nova direção para agilizar distribuição dos fundos comunitários

[Expresso] Mário Centeno assinou o despacho de dissolução do anterior conselho diretivo no final da semana passada. Nova direção estreou-se esta segunda-feira para resolver os problemas da plataforma informática que gere a submissão das candidaturas às ajudas comunitárias para os sectores da agricultura e das pescas. […]

Nacional

Criada linha de financiamento para business angels que queiram investir nos Açores

[Fonte: ECO]

O Governo Regional dos Açores atribuiu um milhão de euros de fundos comunitários para a criação de uma linha de financiamento para ‘business angels’ (investidores informais) que queiram investir em pequenas e médias empresas na região.
“É um modelo que tem demonstrado sucesso a nível mundial e que traz às empresas que se iniciam um parceiro financeiro, […]

Nacional

Comité misto de uva de mesa reúne-se na Fruit Attraction 2019

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

Durante a 11.ª edição da Fruit Attraction, feira internacional que tem lugar em Madrid (Espanha) de 22 a 24 de Outubro, realiza-se a primeira reunião do “Comité Misto França-Espanha-Itália-Portugal de Uva de Mesa”. Segundo a organização da Fruit Attraction, […]