Países mediterrânicos unem-se para gestão sustentável da água e sistemas agrícolas

[Fonte: Açoriano Oriental]

Segundo o presidente da FCT, Paulo Ferrão, os 19 países que constituem a Fundação PRIMA (Parceria para a Investigação e Inovação na Região Mediterrânea) vão ter 220 milhões de euros de fundos comunitários para projetos nestas áreas, podendo a Comissão Europeia financiá-los a fundo perdido até 60% do valor total.

Do lado da FCT, que vai coordenar a participação das instituições portuguesas nos projetos, o financiamento para o envolvimento nacional será de 7,5 milhões de euros.

A parceria para projetos nas áreas de gestão sustentável da água e de sistemas agrícolas, e também da valorização alimentar dos países integrantes, abrange o período 2018-2028, com as candidaturas a arrancarem em 2018.

O âmbito da Fundação PRIMA “abre significativas oportunidades para as instituições portuguesas em cooperação com as do norte de África e europeias”, considerou Paulo Ferrão, que adiantou que a primeira fase de trabalho dos 19 países passará pela organização de ‘workshops’ para que os cientistas dos diferentes países se possam conhecer e possam “estar mais capacitados” para concorrer.

Portugal deverá “em breve” participar num dos ‘workshops’ com o Egito, adiantou Paulo Ferrão.

A reitora da Universidade de Évora, Ana Costa Freitas, será a representante nacional no conselho de fundadores.

Portugal participou hoje, em Madrid, na criação da Fundação PRIMA, uma parceria que, para além da Alemanha e Luxemburgo, reúne 17 países mediterrânicos do norte de África e sul da Europa.

Entre os membros da fundação encontram-se Croácia, Eslovénia, França, Grécia, Israel, Malta, Tunísia, Turquia, Argélia, o Egito, a Jordânia, o Líbano e Marrocos.

A iniciativa foi lançada na segunda conferência ministerial euro-mediterrânica, realizada a 04 de maio, em Malta.

A Fundação PRIMA terá sede em Barcelona e ficará responsável pela gestão das atividades em parceria.

Comente este artigo

O artigo Países mediterrânicos unem-se para gestão sustentável da água e sistemas agrícolas foi publicado originalmente em Açoriano Oriental

Anterior Área ardida em 2017 é 12 vezes superior à do ano passado
Próximo IPMA vai instalar rede de detores de trovada na Madeira

Artigos relacionados

Nacional

FNA17 – Feira anuncia o programa mais ambicioso de sempre

[Fonte: O Ribatejo]
 O Cnema – Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas, será o palco, durante nove dias, da maior e mais antiga feira do setor agrícola.
A Feira Nacional de Agricultura (FNA) oferece inúmeros motivos para uma visita de lazer ou de negócio: para as famílias que procuram descontração e animação o evento pontua pela qualidade da gastronomia e do artesanato, […]

Nacional

CAP preocupada com falta de água e pasto para os animais devido à seca

[Fonte: Observador]
O presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) transmitiu, esta segunda-feira, preocupação com a falta de pasto e de água para os animais, devido à seca, que já provocou perdas da totalidade da produção em algumas culturas.
Há uma extraordinária preocupação e já existe prejuízo efetivo” devido ao decréscimo da produção e da qualidade, […]

Nacional

Prazo alargado. Candidaturas ao Pedido Único podem ser feitas até 31 de Maio

[Fonte: Agricultura e Mar]
O prazo para a entrega das candidaturas ao Pedido Único foi alargado até 31 de Maio. E é possível a apresentação tardia, até 25 de Junho, mas com penalização.
O IFAP – Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas, no seguimento da decisão da Comissão Europeia, […]