Nova certificação para exportação de bovinos para o Egito

Nova certificação para exportação de bovinos para o Egito

[Fonte: Voz do Campo]

Exportação para o Egito de bovinos para engorda e abate tem nova certificação

A certificação sanitária para exportação para o Egito de bovinos para engorda e abate provenientes de Portugal foi acordada entre os dois países em agosto de 2016.

Entretanto segundo a DGAV, Direção Geral de Alimentação e Veterinária, após discussão com o Egito em relação ao peso máximo dos animais para engorda e à possibilidade de estarem vacinados os animais para abate, foi estabelecida nova certificação para o efeito.

Mantém-se a exigência da deslocação prévia de uma Delegação Egípcia Veterinária a Portugal por cada remessa de animais a exportar.

A alteração à certificação sanitária aplicável foi já divulgada junto das Direções de Serviços de Alimentação e Veterinária Regionais/Regiões Autónomas, sendo assim possível a exportação em apreço, cumprindo-se os vários requisitos sanitários exigidos pelo Egito.

Comente este artigo

O artigo Nova certificação para exportação de bovinos para o Egito foi publicado originalmente em Voz do Campo

Anterior María José Díaz-Cano recibe el Premio a la ‘Mujer Trabajadora’ de AMFAR La Solana
Próximo Às portas de Portugal. Xylella fastidiosa chega às amendoeiras de Andaluzia

Artigos relacionados

Últimas

Número de mortos nos incêndios sobe para 41, bebé está vivo

Os incêndios florestais no norte e centro do país fizeram 41 mortos, segundo a adjunta nacional de operações Patrícia Gaspar. A mulher que estava desaparecida foi entretanto encontrada sem vida.

Comente este artigo […]

Últimas

António Costa: “é necessário não aproveitar politicamente os problemas”

[Fonte: Jornal De Negócios]

“Hoje, o nível de confiança dos consumidores está ao nível mais alto de sempre. E essa confiança é um bem fundamental. Mas o facto destes dados serem bons e demonstrarem que o país está melhor, não pode fazer com que percamos a humildade de saber que, […]

Últimas

Incêndios: Chamas destruíram mais de 20.000 hectares de áreas protegidas

[Fonte: Correio da Manhã]

Os incêndios destruíram este ano mais de 20.000 hectares de áreas protegidas, queimando mais de 70% do Monumento Natural das Portas de Ródão e mais de metade da Paisagem Protegida da Serra da Gardunha.
Segundo o mais recente relatório do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), […]