Nova bactéria ataca oliveiras e amendoeiras em Portugal

Nova bactéria ataca oliveiras e amendoeiras em Portugal

[Fonte: Gazeta Rural]

O impacto económico no setor agrícola pode ser “muito elevado”, alerta ao CM Luís Mira, da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP). A ‘xylella fastidiosa’, uma bactéria que ataca oliveiras e amendoeiras obrigando à destruição, arranque ou queima, ameaça o olival português.

A praga ainda não chegou a Portugal mas já levou ao reforço da monitorização das plantações, confirma ao CM o Ministério da Agricultura. O aperto no controlo surge depois da deteção da bactéria em Alicante e nas Ilhas Baleares, Espanha.

Henrique Herculano, do Centro de Estudos e Promoção do Azeite, admite haver preocupação dos produtores, mas confia no plano de contingência aplicado pela Direção-Geral de Alimentação e Veterinária. Considera apenas insuficiente não estarem previstas medidas compensatórias em caso de doença.

A bactéria chegou à UE em 2013, ao Sul de Itália, tendo obrigado à destruição de um milhão de oliveiras. Por isso já foi apelidada de “ébola das oliveiras”.

Não tem cura, pode demorar meses a matar uma árvore e, quando detetada, a solução passa pelo arranque e queima das árvores afetadas ou em risco de o ser. É resistente, pelo que os terrenos podem ficar interditos a novos cultivos durante anos.

Além disso, depois de plantada uma nova oliveira, pode demorar décadas a dar retorno ao produtor.

Medidas compensatórias “imprescindíveis”
Não estão ainda previstas medidas para compensar os agricultores europeus afetados pela praga, apesar de a possibilidade estar a ser analisada em Bruxelas. Para a CAP, “tais medidas são imprescindíveis”.

No Plano de Contingência criado pelo DGAV, em 2016, está prevista a monitorização de árvores, controlo de plantas importadas.

Em caso de suspeita de contaminação, os produtores deverão comunicar imediatamente a ocorrência aos serviços fitossanitários das direções regionais de Agricultura.

Fonte: Correio da Manhã

Comente este artigo

O artigo Nova bactéria ataca oliveiras e amendoeiras em Portugal foi publicado originalmente em Gazeta Rural

Anterior Capemel, a organização de produtores que junta 50 apicultores
Próximo O investimento no desenvolvimento que durará décadas

Artigos relacionados

Nacional

Industriais de pasta e papel criticam proibição de plantação de eucalipto

[Fonte: Jornal De Negócios]
 Num anúncio publicado hoje na imprensa, um dia depois do debate da reforma das florestas no parlamento, a associação vem criticar a decisão governamental de proibir a plantação de novas áreas de eucalipto com base numa “ideia errada e preconceituosa”. […]

Nacional

“Estes incêndios vieram para ficar”, alerta especialista em fogos florestais

[Fonte: Jornal económico]
Muito se tem especulado sobre as origens do incêndio do Pedrógão Grande. Na sua perspectiva o que poderá ter estado na origem?
Importa destacar que a origem pouco importa quanto à sua influência na propagação ou dimensão que o Grande Incêndio Florestal (GIF) de Pedrógão Grande alcançou. […]

Últimas

Incêndios. Fogo em Oliveira de Frades, Viseu, em fase de conclusão

[Fonte: Observador]

O incêndio florestal que lavra hoje no concelho de Oliveira de Frades, distrito de Viseu, e que chegou a ser combatido por 83 operacionais e seis meios aéreos, já está em fase de conclusão, segundo a Proteção Civil.
De acordo com a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), […]