Naïo Technologies cria robot para eliminar ervas daninhas na horticultura

Naïo Technologies cria robot para eliminar ervas daninhas na horticultura

[Fonte: Agricultura e Mar]

A francesa Naïo Technologies está a desenvolver o “primeiro limpador mecânico de ervas danhinhas” para a horticultura. O robot chama-se Dino e já tem quatro compradores à espera. Com esta tecnologia, a empresa diz ser possível diminuir a quantidade de químicos na agricultura. A máquina vai começar por limpar culturas de alfaces.

O robot está ainda a ser desenvolvido, mas as vendas já começaram. “Este ano, a Naïo Technologies venderá 10 robots Dino, como parte das suas alianças com diferentes agentes agrícolas de França e Dinamarca. A alface é a primeira cultura da nossa lista para este ano. Também se levarão a cabo provas em outros tipos de hortaliças, assim como em culturas extensivas”, explica Lionel Montchalin, gerente de produto da empresa francesa.

O robot Dino foi desenvolvido de acordo com os mesmos princípios do robot Oz, mas foi adaptado para satisfazer as necessidades de explorações maiores e para limpar fileiras de produção em maior escala. O Dino “elimina as ervas daninhas, mecanicamente, de fileiras de hortaliças para reduzir o uso de produtos químicos, aumentar a produtividade da produção e permitir ao produtor servir hortaliças de alta qualidade aos consumidores”, realça um comunicado da Naïo Technologies.

Com GPS

A máquina guia-se de forma autónoma pelas parcelas de hortaliças graças ao seu sistema GPS RTK. Ainda assim, está equipado com uma série de câmaras que detectam as fileiras de alfaces e guiam com precisão as ferramentas de limpeza do robot, o mais perto possível das culturas.

 

Agricultura e Mar Actual

 

Comente este artigo

Receba este artigo na Newsletter do Agroportal

O artigo Naïo Technologies cria robot para eliminar ervas daninhas na horticultura foi publicado originalmente em Agricultura e Mar

Anterior Cereales: COAG Andalucía prevé una campaña mermada por la sequía
Próximo SIMAB vai promover operadores nos mercados abastecedores estrangeiros para apoiar exportação

Artigos relacionados

Últimas

Licença de utilização do glifosato renovada por cinco anos

[Fonte: Vida Rural]
A União Europeia decidiu esta segunda-feira (27 de novembro) renovar por mais cinco anos a licença de utilização do glifosato na agricultura no espaço comunitário. A decisão foi aprovada com votos positivos de 18 Estados-membros e nove contra, […]

Últimas

Efacec com lucros de 4,3 milhões em 2016 após três anos de prejuízos

[Fonte: Jornal De Negócios]

Foram três anos consecutivos a acumular grandes prejuízos. Ainda na semana passada, em comunicado, a Efacec Power Solutions admitia que “o grupo encontrava-se, no final de 2013, numa situação financeira crítica, com prejuízos anuais de 90 milhões de euros e necessitando de medidas excepcionais de reforço de capitais próprios para evitar uma situação de falência técnica”. […]

Nacional

Portuguesa Sumol+Compal já produz em Luanda após investimento de 47 MEuro


Luanda, 01 fev (Lusa) – A portuguesa Sumol+Compal investiu 51 milhões de dólares (47 milhões de euros) numa fábrica para produção em Angola dos sumos e refrigerantes da marca, alcançando em 2016 vendas locais de 90 milhões de dólares (88,3 milhões de euros).
A informação foi transmitida hoje, […]