Ministro diz que oposição “fala do que não sabe” sobre redução de produção de bovinos até 2050

Ministro diz que oposição “fala do que não sabe” sobre redução de produção de bovinos até 2050

[Fonte: Gazeta Rural]

O ministro do Ambiente e da Transição Energética disse hoje que a oposição, que pediu a sua presença no parlamento para abordar a redução da produção de bovinos entre 25 a 50% até 2050, “fala do que não sabe”. 

“Fala do que não sabe e faz uma caricatura de um trabalho extraordinariamente importante”, afirmou João Pedro Matos Fernandes, questionado sobre o pedido do PSD, à margem de uma sessão sobre economia circular no Algarve, realizada em Faro.

“Tendo de reduzir as emissões, é no gado bovino que mais facilmente o conseguiremos fazer”, explicou o ministro, sobre a matéria.

Entre 2030 e 2050, prosseguiu, os cenários que estão a ser discutidos “preveem uma redução do número de bovinos que não há de ser muito diferente, se projetar a média dos últimos anos até essa mesma data”.

Matos Fernandes salientou que a mobilidade e a energia elétrica são “os dois principais setores em que mais se tem de fazer para atingir a neutralidade carbónica”, mas que “não pode ninguém ficar de fora”, incluindo o setor agrícola.

A agricultura “tem um papel fundamental na neutralidade”, frisou o governante, porque a redução do volume de emissões terá de ser compensada com o sumidouro de carbono, aumentando a área florestal e reduzindo a área ardida “para metade da média dos últimos anos” em Portugal.

“Estamos a trabalhar para 2050, onde vamos ter mais áreas de cereais, mais pomares e mais hortícolas”, disse Matos Fernandes, antecipando “uma revolução no setor” agrícola, seja no litoral ou no interior do país, com emprego “muito mais qualificado do que existe hoje”.

Para o ministro do Ambiente e da Transição Energética, “a neutralidade carbónica não se consegue com apoios”, mas “com o compromisso de todos os setores económicos e de todos os cidadãos em ter uma economia muito mais eletrificada, um padrão de mobilidade completamente diferente daquele que temos e uma produção elétrica completamente provinda de fontes renováveis”.

Em relação à ida ao parlamento, Matos Fernandes garantiu que“um membro do Governo não tem de se manifestar nem disposto nem indisposto a irao parlamento, quando é chamado, vai lá”.

Fonte: Sapo.pt

Comente este artigo

O artigo Ministro diz que oposição “fala do que não sabe” sobre redução de produção de bovinos até 2050 foi publicado originalmente em Gazeta Rural

Anterior Hidro-Ibérica recebe Menção Honrosa na 2ª edição dos PT Water Global Awards,
Próximo Capoulas Santos defende discriminação positiva nos apoios aos pequenos agricultores

Artigos relacionados

Nacional

Governo apoia “exclusivamente” proprietários que cumpram regras de ordenamento florestal

FOTO DR

O Ministério da Agricultura diz que o processo de reflorestação da região Centro vai ter que obedecer à legislação em vigor, indicando que esta é “condição indispensável” à obtenção de apoio por parte dos proprietários afetados pelos incêndios.
“O Ministério da Agricultura está e sempre esteve atento às florestações e reflorestações que aprovou, […]

Últimas

O que não leva para casa acaba em doces e chutneys

O Continente acaba de lançar a primeira gama de produtos de economia circular. Falamos de doces e chutneys, confecionados a partir de produtos alimentares em fim de vida, provenientes das lojas da insígnia. Diariamente, o Continente recebe frutas e legumes frescos, significando que os do dia anterior perdem valor comercial, […]

Últimas

Jornadas para o Desenvolvimento Rural do Norte Alentejano – 15 e 16 de Setembro 2017 – Portalegre

A AGRICERT em parceria com a Escola Superior Agrária de Elvas, Associação de Criadores de Bovinos de Raça Alentejana e da Associação de Agricultores do Distrito de Portalegre, está a organizar as  Jornadas para o Desenvolvimento Rural do Norte Alentejano que irão decorrer nos dias 15 e 16 de Setembro de 2017 em Portalegre, […]