Mercados abastecedores: Lucro líquido da SIMAB cresce 19,3% no 1.º trimestre

[Fonte: Agricultura e Mar]

Os rendimentos operacionais do Grupo SIMAB — Sociedade Instaladora de Mercados Abastecedores ascenderam, no primeiro trimestre de 2019, a 4,230 milhões de euros, resultados que se situam acima dos do período homólogo de 2018 em 172,9 mil euros (+4,3%).

Neste período, o resultado líquido consolidado foi igualmente positivo em 1,203 milhões de euros, superior ao do período homólogo em 194,6 mil euros (+19,3%).

Aumento das suas taxas de ocupação

Em termos acumulados, o rendimento “core”, as taxas de utilização, que representam 76% da estrutura de rendimentos operacionais, ascendeu a 3,095 milhões de euros e registou taxas de crescimento em todos os mercados do Grupo, reflectindo em grande parte o aumento das suas taxas de ocupação.

Os números extraídos da análise de resultados do Grupo SIMAB — presidido por Rui Paulo Figueiredo — relativa ao primeiro trimestre deste ano permite aferir que os gastos operacionais “cash” (excluindo depreciações) registaram uma redução de 80,5 mil euros (-5,8%) face ao período homólogo e um desvio favorável face ao orçamento deste exercício no montante de 180,8 mil euros (-12,1%).

Investimento de 1,5 M€

O investimento (CAPEX) realizado no Grupo, acumulado a este primeiro trimestre, ascendeu a 1,519 milhões de euros, correspondente a uma execução de 56% do valor orçamentado. Esta execução é maioritariamente (91,5%) referente ao grande investimento realizado no Mercado Abastecedor da Região de Braga relativo à construção de um pavilhão dedicada à logística industrial, arrendado ao Grupo Rangel e dedicado ao pólo da “Bosch” naquela cidade.

Da comparação da posição financeira do Grupo em 31 de Dezembro de 2018 e em 31 de Março de 2019, as variações mais relevantes no balanço consolidado dão conta de um aumento do activo tangível e intangível líquido.

De realçar a redução, no montante de 1,12 milhões de euros, da dívida a fornecedores.

Merece igualmente destaque o reforço dos capitais próprios em 1,4%, quando comparado com 31 de Dezembro de 2018, por via dos resultados líquidos obtidos no período.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo Mercados abastecedores: Lucro líquido da SIMAB cresce 19,3% no 1.º trimestre foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior Feromonas que são alternativa a pesticidas vencem prémio de inovação da UE
Próximo Prospectores internacionais visitam Alqueva

Artigos relacionados

Nacional

Laboratório para gestão da floresta e dos fogos está à procura de investigadores e gestores de projeto

[Fonte: Vida Rural]

O Laboratório Colaborativo para a Gestão Integrada da Floresta e do Fogo (CoLAB ForestWISE), recentemente instalado na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), acaba de abrir 20 vagas para investigadores e gestores de projeto.
De acordo com o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, […]

Sugeridas

Ministro da Agricultura privilegia fundos comunitários nos apoios para “não sacrificar” dinheiro nacional.

[Fonte: Sapo24]
O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural disse esta quarta-feira, no parlamento, que no que toca à atribuição de apoios privilegia os fundos comunitários de forma a não sacrificar o dinheiro nacional.
“Estamos a tentar gerir o melhor possível os recursos que temos. […]

Nacional

Ministro da Administração Interna destaca capacidade de resposta da Proteção Civil nos últimos dias

[Fonte: Governo] O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, destacou a dedicação e a capacidade de respostas dos profissionais da Proteção Civil que, nos últimos dias, enfrentaram mais de 2 mil incêndios rurais, alguns de grande dimensão.

Numa declaração aos jornalistas após a reunião do Centro de Coordenação Operacional Nacional na  Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, […]