Margarida Pocinho defende aposta na produção regional e não tanto na importação

Margarida Pocinho defende aposta na produção regional e não tanto na importação

[Fonte: O Jornal Económico]

A candidata do CDS-PP Madeira ao Parlamento Europeu, Margarida Pocinho, defendeu, esta terça-feira, uma maior aposta na produção regional e não tanto na importação de produtos. Além disso, Margarida Pocinho considera prioritário olhar para o desenvolvimento da economia do mar, nomeadamente nos apoios para renovação da frota, aumento das quotas de pescado artesanal, sustentável e não poluente.

Com o dia do empresário na agenda regional, a candidata centrista focou as atenções na necessidade de a União Europeia reforçar os fundos comunitários para as Regiões Ultraperiféricas. “Os apoios à exportação têm de entrar na agenda dos assuntos europeus”, defendeu Margarida Pocinho, acrescentando que “os nossos empresários precisam de ajudas para o transporte dos nossos produtos para o continente europeu, tal como as Canárias têm a 100%”.

A candidata madeirense na lista de Nuno Melo virou as atenções para a qualificação, e defendeu a necessidade de requalificar os recursos humanos na área da educação, da ciência e da inovação, aliando os apoios que existem para estudos na área do mar, da agricultura e do turismo.

Margarida Pocinho fez ainda questão de referir que “o turismo só é sustentável com uma paisagem que é única, com os nossos poios requalificados com  ajuda de um regime específico e uma economia do mar sustentável”.

A centrista esteve pelas zonas altas do Funchal, a explicar a importância dos fundos comunitários no desenvolvimento económico e social da Região, sempre acompanhada pelo líder do CDS-PP Madeira, Rui Barreto, pelos deputados José Manuel Rodrigues e Roberto Rodrigues e de dirigentes da concelhia do CDS Funchal.

A três dias do fim da campanha para as eleições europeias, a candidata do CDS mostrou-se “confiante” na obtenção de um bom resultado eleitoral no próximo domingo.

O artigo foi publicado originalmente em O Jornal Económico.

Comente este artigo
Anterior PSD acusa Governo de "incúria e passividade" na reflorestação do pinhal de Leiria.
Próximo Enartis apresenta novo posicionamento

Artigos relacionados

Nacional

Algumas notas sobre a Fertilização Pós-Colheita em Fruticultura

Introdução

O Fruticultor deve considerar a Fertilização da cultura, não só em termos de produção do ano, mas também da produção seguinte, […]

Nacional

Portugal foi o primeiro, agora Costa espera ver aprovado objetivo de neutralidade carbónica na União Europeia em 2050

“Neste momento já só há três países que resistem e sobretudo por questões que têm a ver com a sua própria transição energética”, […]

Nacional

Plano de Abertura de Candidaturas do PDR2020 para 2018

[Fonte: PDR2020]
O PDR2020 lança o plano previsional de abertura de candidaturas para o ano de 2018.
  […]