Marcelo promulga diploma sobre benefícios para entidades de gestão florestal

Marcelo promulga diploma sobre benefícios para entidades de gestão florestal

[Fonte: Jornal De Negócios]

De acordo com a página da Presidência na internet, o diploma promulgado pelo Presidente da República altera o Estatuto dos Benefícios Fiscais e o Regulamento Emolumentar dos Registos e Notariado.

A maioria dos artigos do diploma sobre a criação de benefícios fiscais para entidades de gestão florestal foi aprovada a 24 de Outubro na comissão parlamentar de Agricultura, com a introdução de alterações propostas pelo BE, PS, PSD e CDS-PP.

O diploma entrará em vigor em Janeiro de 2018.

Em relação ao Estatuto dos Benefícios Fiscais (EBF), o diploma propõe a isenção de IRC [Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas] aos rendimentos obtidos no âmbito da gestão de recursos florestais por Entidades de Gestão Florestal (EGF) reconhecidas, a isenção de imposto do selo às aquisições onerosas de prédios rústicos destinados à exploração florestal, a isenção de imposto municipal sobre as transmissões onerosas de imóveis, quando os municípios assim o deliberem, entre outros apoios.

Além destes benefícios fiscais, é defendida “uma majoração dos custos suportados com despesas com operações de defesa da floresta contra incêndios, ou com a elaboração de planos de gestão florestal”, de forma a incentivar os comportamentos dos proprietários florestais no que respeita à prevenção dos incêndios e à realização de uma gestão florestal sustentável.

Comente este artigo

O artigo Marcelo promulga diploma sobre benefícios para entidades de gestão florestal foi publicado originalmente em Jornal De Negócios

Anterior Empreendedor de Setúbal faz reedição moderna do Licor de Laranja
Próximo WWF: Falta estrutura profissional de prevenção e combate aos incêndios florestais

Artigos relacionados

Últimas

PDR2020: Resultados

[Fonte: AG PDR2020]

Comente este artigo
O artigo PDR2020: Resultados foi publicado originalmente em AG PDR2020 […]

Nacional

UE não renova substância activa iprodiona por risco de contaminação de águas

[Fonte: Agricultura e Mar]
A DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária informa que a Comissão Europeia não renovou a utilização da substância activa iprodiona por elevado risco de contaminação de águas. A partir de 5 de Março de 2018 a venda é proibida.
Segundo o Regulamento (UE) 2017/2091 da Comissão de 14 de Novembro de 2017, […]

Últimas

Cotações – Coelhos – Informação Semanal – 22 a 28 Janeiro 2018

[Fonte: Agricultura e Mar]
Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas
As cotações médias nacionais do coelho, quer vivo (de 2,2 a 2,5 Kg), quer abatido (de 1,1 a 1,3 Kg), mantiveram-se estáveis em relação à semana anterior.
Oferta a mais, […]