Mais de 30º. Queimadas proibidas até 14 de Maio em 10 distritos

[Fonte: Agricultura e Mar]

As previsões meteorológicas dão para o continente temperaturas superiores a 30º a partir de sábado e elevado risco de incêndio. As queimadas estão proibidas até 14 de Maio, terça-feira, nos distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda, Lisboa, Portalegre, Santarém e Setúbal.

A decisão foi assinada em Despacho conjunto do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e do secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas.

O Governo destaca que esta decisão resulta das informações do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) sobre o agravamento do risco de incêndio para a globalidade do território do continente.

Risco elevado de incêndio

“Por ter chovido nos últimos dias não quer dizer que não vai haver incêndios porque o combustível está húmido. Aquilo que está previsto é uma secagem muito mais rápida da humidade que existe, quer seja no solo, quer seja no combustível”, disse à Lusa o adjunto nacional de operações da ANEPC — Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil, Alexandre Penha.

Para saber se pode fazer uma queimada, consulte o risco de incêndio no seu concelho aqui.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo Mais de 30º. Queimadas proibidas até 14 de Maio em 10 distritos foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior Proteção Civil alerta para risco elevado de incêndios devido ao calor extremo
Próximo Las naranjas se sitúan en el precio más bajo de los últimos siete años

Artigos relacionados

Nacional

Certificação Florestal do Alto Tâmega debatida em Boticas

[Fonte: Agricultura e Mar]
O edifício dos Paços do Concelho de Boticas recebeu esta terça-feira, dia 14 de Maio, uma reunião onde foi analisado o desenvolvimento do projecto de Certificação Florestal previsto para a região do Alto Tâmega.
O encontro contou com a presença de representantes do IKEA, […]

Notícias Apoios

FIDA anuncia 22 milhões de euros para agricultura em São Tomé e Príncipe

[Fonte: Observador]
O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola vai investir nos setores agropecuário, florestal e pesqueiro de São Tomé e Príncipe ao longo dos próximos seis anos. Financiamento é de 22 milhões.
O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) anunciou esta terça-feira um investimento de 25 milhões de dólares (22,3 milhões de euros) nos setores agropecuário, […]

Nacional

Grupo de Trabalho – Estenfiliose – Ponto da situação

[Fonte: Voz do Campo]

IntroduçãoNos últimos anos, nomeadamente em 2015 e 2016, o fungo Stemphylium vesicarium (Wallr.) E.Simmons, responsável pela doença estenfiliose, provocou graves prejuízos na produção de pera ‘Rocha’ na região Oeste. O setor produtivo pressionou o poder político e foi constituído, […]