Lusiaves quer incentivar jovens a criarem o seu próprio negócio no setor avícola

Lusiaves quer incentivar jovens a criarem o seu próprio negócio no setor avícola

[Fonte: Vida Rural]

O Grupo Lusiaves estabeleceu uma parceria com o BPI para lançar o projeto ‘Dá Asas ao Teu Negócio’, uma iniciativa que pretende incentivar e promover o empreendedorismo nacional no setor avícola.

A iniciativa desafia, assim, os jovens empreendedores a iniciarem o seu próprio negócio no setor, tornando-se produtores de referência do Grupo Lusiaves. Estes jovens contarão com o apoio da empresa ao longo de todo o projeto, desde a elaboração da candidatura a este programa.

Em comunicado, o Grupo Lusiaves explica que “na fase de operação, e como o sector avícola opera em modo de integração, o Grupo Lusiaves, como empresa integradora avícola, fornece os principais fatores de produção, garantindo posteriormente o escoamento do produto final aos produtores, mediante um contrato efetuado.”

Assim, a empresa será o fornecedor da matéria-prima, os pintos e a sua alimentação, e responsabiliza-se pela assistência técnica e veterinária, comprometendo-se ainda com o escoamento do produto final, os frangos, que serão abatidos nos seus matadouros.

O BPI, por sua vez, terá que assegurar a avaliação e fornecer o suporte financeiro, ficando o jovem agricultor habilitado com todas as ferramentas necessárias para iniciar o seu negócio.

As candidaturas para esta iniciativa arrancam já no próximo dia 1 de maio, sendo elegíveis todos os jovens que possuam (proprietário, arrendatário ou cessionário) um terreno com capacidade construtiva (mínimo de 2200m2 de construção) para aviários ou uma exploração avícola, situado entre o Montijo e Vila Nova de Gaia.

Comente este artigo

O artigo Lusiaves quer incentivar jovens a criarem o seu próprio negócio no setor avícola foi publicado originalmente em Vida Rural

Anterior COAG y el Frente Polisario se unen contra las exportaciones ilegales de productos agrícolas de Marruecos
Próximo Odemira recebe 4ª edição do Fórum Social

Artigos relacionados

Últimas

Idanha-a-Nova: i-Danha Food Lab avança com 1º bootcamp

[Fonte: Gazeta Rural]

O i-Danha Food Lab, a primeira aceleradora ibérica para a economia verde, uma parceria entre a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e a BGI-IUL MIT Portugal, já avançou com o seu primeiro programa de aceleração.
Entre 32 candidaturas, […]

Últimas

Opinião: Floresta e Energia (III). Quando haverá uma estratégia para a biomassa florestal?

Gil Patrão

Os incêndios florestais ocorrem todos os anos, mas, ciclicamente têm havido grandes incêndios, de que se recordam os de 2003 e de 2005, que destruíram cerca de 10% da floresta continental. Só que este ano, esta catástrofe – que não é inevitável – já […]

Últimas

Associação defende criação de zona piloto em Góis para novo ordenamento do território

Góis, Coimbra, 16 jul (Lusa) – Góis e o centro do país podem ser uma “zona piloto” para um novo modelo de ordenamento florestal, em que não se conceba a propriedade privada sem responsabilidade coletiva, defende a associação de Desenvolvimento Integrado Beira Serra (Adiber).

Comente este artigo […]