Linde lança novos porta-paletes e stackers de dupla palete

Linde lança novos porta-paletes e stackers de dupla palete

[Fonte: ffl revista]

A Linde Material Handling disponibilizou recentemente na Europa um conjunto de novos porta-paletes e stackers de dupla palete. A empresa indica que estes equipamentos «são mais estreitos do que uma palete europeia» (a largura de chassis é de 720 milímetros), tanto nos modelos para condutor apeado como na versão com plataforma rebatível, «o que facilita a sua condução, inclusivamente em espaços muito reduzidos». Ao «design compacto» destes equipamentos acresce, segundo um comunicado da Linde, a «visão melhorada da carga», a «maior comodidade» e «uma ampla gama de opções adicionais».

Os novos porta-paletes Linde T25 e T30 – com capacidade de carga de, respectivamente, 2,5 e 3,0 toneladas – têm como aplicações principais o transporte de cargas em percursos de curto e médio alcance. A empresa realça as suas várias características: «diferentes sistemas de travagem e segurança, assim como interruptores de paragem de emergência, protegem o condutor relativamente a vários tipos de lesões»; «o longo timão das versões para condutor apeado, que está ancorado na parte inferior do chassis, garantindo assim a melhor distância de segurança entre o equipamento e o operador»; «todas as alavancas de controlo estão situadas na cabeça ergonómica do timão e podem utilizar-se tanto com a mão direita como com a esquerda, graças à sua simetria»; «o display mostra toda a informação importante sobre o estado do equipamento». A lista de acessórios opcionais para estes modelos inclui «o botão de velocidade tartaruga», «as grades de carga de várias dimensões», «o sistema de gestão de frotas connect da Linde com controlo de acesso, registo de golpes e análise de utilização», «o Linde BlueSpot, um sistema de alerta através de luzes LED para as pessoas que circulam a pé pelo armazém, que projecta um ponto azul sobre o solo, avisando da proximidade do equipamento».

Quanto aos novos stackers de dupla palete, podem transportar duas paletes ao mesmo tempo ou podem ser usados no empilhamento e retirada de paletes, «com uma capacidade de carga máxima na elevação principal e inicial até uma tonelada cada um». Nestes equipamentos, foi dada «muita importância à optimização da visibilidade através do mastro de elevação», sendo que «o sistema melhorado Linde Speed Management para o stacker Linde D10 AP aumenta o rendimento do equipamento ao optimizar a velocidade de deslocamento, dependendo da carga na elevação principal».

Os modelos T20 AP, T25 AP e D10 AP possuem «funções especiais» para «ambientes complicados, como, por exemplo, solos em mau estado, fissurados ou irregulares». Neste âmbito, a Linde destaca a plataforma articulável, as protecções laterais, as «inovadoras» rodas giratórias e os «robustos» motores eléctricos.

Notícias relacionadas

Comente este artigo

O artigo Linde lança novos porta-paletes e stackers de dupla palete foi publicado originalmente em ffl revista

Anterior A farda do agricultor
Próximo Torres Vedras sensibilizou para a importância da floresta autóctone

Artigos relacionados

Últimas

Mercadona abrirá en Portugal un centro de coinnovación

[Fonte: ALIMARKET ALIMENTACIÓN]
Mercadona ha anunciado que abrirá en Matosinhos -perteneciente a la región portuguesa del Gran Oporto- el que será primer centro de coinnovación en el país. Ubicado en la en la avenida Menéres, contará con una extensión de más de 1.000 m2, que se sumarán a los de los 12 centros de este tipo que la compañía gestiona actualmente en España. […]

Últimas

Heritage Wines assume distribuição exclusiva dos vinhos Reynolds

[Fonte: Gazeta Rural]

A Reynolds Wine Growers, emblemática adega alentejana, é o novo membro da família de produtores da Heritage Wines, distribuidora de vinhos premium e super premium em Portugal.
Esta é uma das mais recentes novidades da Heritage Wines. […]

Últimas

Excedente da balança comercial da floresta diminuiu quase 77 ME em 2016

Lisboa, 20 jul (Lusa) — O excedente da balança comercial dos produtos florestais diminuiu 76,7 milhões de euros em 2016, face a 2015, informou hoje o INE, recordando que a área ardida no ano passado foi superior em 55% à média do período 2012-2016.

Comente este artigo
#wpdevar_comment_6 span,#wpdevar_comment_6 iframe{width:100% !important;} […]