Investigador duvida da criação do cadastro florestal, que está 30 anos atrasado

Lisboa, 07 ago (Lusa) — O cadastro florestal vem, “no mínimo, com 30 anos de atraso”, persistindo a dúvida se é desta vez que será realmente implementado, afirmou o diretor do núcleo de investigação de incêndios florestais da Universidade de Coimbra, Luciano Lourenço.

Comente este artigo
Anterior Fosfonatos de potássio fora da constituição dos adubos
Próximo Vila Real reclama medidas imediatas e apoios financeiros para a floresta

Artigos relacionados

Últimas

Critérios do IMI para terrenos rústicos vão mudar

[Fonte: Vida Rural]
O Governo está a preparar mudanças no cálculo do IMI dos terrenos rústicos. De acordo com uma notícia avançada pelo Jornal de Negócios, o processo deverá começar pelas propriedades com mais de 50 hectares e os novos critérios de avaliação fiscal deverão passar pela localização e área dos terrenos. […]

Comunicados

Animais Apresentado 8/2017

[Fonte: AJASUL]

Animais Apresentado 8/2017


Votos:  / 0

Detalhes
Categoria: Animais Apresentados
Publicado em 07-03-2017
Escrito por Manuel Silveira
Visitas: 159

Consulte os 119 animais presentes para o leilão de hoje.

Nº Total de Animais: 119 Leilão Nº […]

Últimas

Projecto europeu explora potencial das leguminosas

[Fonte: ffl revista]
Home Notícias Projecto europeu explora potencial das leguminosas

Notícias

Está em curso um novo projecto europeu, que visa explorar o potencial das leguminosas e promover o seu cultivo. […]