Incêndios: Onze municípios de quatro distritos em risco máximo

Incêndios: Onze municípios de quatro distritos em risco máximo

[Fonte: O Jornal Económico]

Em causa estão os concelhos de Loulé, São Brás de Alportel, Tavira e Alcoutim (Faro), Mação e Sardoal (Santarém), Marvão, Nisa e Gavião (Portalegre), e Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão (Castelo Branco).

Outros 22 municípios de oito distritos estão hoje em risco muito elevado de incêndio, de acordo com o ‘site’ do IPMA.

O distrito com mais concelhos em risco muito elevado é o de Castelo Branco (Vila de Rei, Oleiros, Sertã, Castelo Branco e Idanha-a-Nova), seguido de Santarém (Ferreira do Zêzere, Tomar, Vila Nova da Barquinha e Abrantes) e Faro (Lagos, Portimão, Silves e Castro Marim).

Com três municípios no nível muito elevado estão os distritos de Bragança (Macedo de Cavaleiros, Vinhais e Vimioso) e Beja (Odemira, Almodôvar e Mértola).

Completam esta lista os concelhos de Castelo de Vide (distrito de Portalegre), Vila Nova de Poiares (distrito de Coimbra) e Alvaiázere (distrito de Leiria).

Há ainda dezenas de concelhos do continente português com risco elevado de incêndio.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de “reduzido” a “máximo”, sendo o “elevado” o terceiro nível mais grave.

Os cálculos para este risco são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

De acordo com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a área ardida aumentou este ano 51% em relação ao mesmo período de 2018, totalizando até 05 de junho 7.373 hectares.

Os dados mostram também que os incêndios rurais diminuíram ligeiramente este ano, registando-se entre 01 de janeiro e 05 de junho 4.058 fogos, menos 932 do que em igual período de 2018, quando deflagraram 4.990.

Comente este artigo

O artigo Incêndios: Onze municípios de quatro distritos em risco máximo foi publicado originalmente em O Jornal Económico.

Anterior Moçambique tem linha de crédito de 886 mil euros para impulsionar produção de caju
Próximo Syngenta lança Affirm Opti, solução para controlo de lepidópteros em fruticultura

Artigos relacionados

Nacional

AHSA divulga nota sobre a situação no Perímetro de Rega do Mira

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]
A Associação dos Horticultores, Fruticultores e Floricultores dos Concelhos de Odemira e Aljezur (AHSA) enviou hoje, 29 de Maio, «para o Presidente da República, o primeiro-ministro e a ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, […]

Nacional

Brasil desenvolve arroz vermelho e preto com maior atividade antioxidante

[Fonte: Vida Rural]
A procura por alimentos mais eficientes na neutralização de radicais livres é uma tendência em alta na nutrição moderna, devido à sua capacidade de prevenir o envelhecimento das células do organismo humano. Para responder à procura crescente, investigações brasileiras desenvolveram duas cultivares, […]

Últimas

AJAP está solidária com os produtores de leite

Lactogal no seu melhor
A AJAP – Associação dos Jovens de Portugal vem expressar a sua total solidariedade com os produtores de leite e as suas as associações de base, sim associações de base, porque subimos na escala hierárquica e acabamos na Lactogal e num conjunto de interesses, […]