Grupo angolano estreia-se a vender banana para Portugal e quer aumentar exportação

Grupo angolano estreia-se a vender banana para Portugal e quer aumentar exportação

Luanda, 03 fev (Lusa) – O grupo angolano Nova Agrolíder iniciou esta semana a exportação para Portugal de banana produzida na província do Bengo, num primeiro lote de 20 toneladas, mas que poderá vir a ter um ritmo semanal.

Em declarações à agência Lusa, em Luanda, o administrador da empresa, João Macedo, explicou que este primeiro contentor partiu de Angola na terça-feira, com destino a Portugal, o segundo país de exportação a receber a banana de mesa produzida na fazenda do grupo, depois da República Democrática do Congo.

“Este é um teste, esperamos que corra tudo bem. Depois poderemos carregar até 10 contentores [com 20 toneladas cada] por semana, queremos vir a exportar grandes quantidades de bananas”, afirmou João Macedo.

Trata-se da segunda empresa angolana a anunciar a exportação de banana angolana para Portugal, depois de a fazenda agroindustrial Bacilin, no Culango, província de Benguela, ter enviado em maio um lote de 17 toneladas, o primeiro carregamento desta fruta de Angola para a Europa em mais de 40 anos.

Com fazendas distribuídas pelas províncias angolanas de Luanda, Bengo, Cuanza Sul e outra em projeto na Huíla, o grupo Nova Agrolíder já produz 60.000 toneladas de banana por ano, entre cerca de 150.000 toneladas de frutas, hortícolas e cereais, lançando-se agora em força no mercado de exportação.

“Se este teste para Portugal funcionar, como nós esperamos, temos a seguir países como Holanda, Alemanha, Inglaterra, França e Itália onde pretendermos lançar o nosso produto, não só bananas, como outros. Estamos a lutar para, no espaço de dois anos, sermos autossuficientes em divisas, garantidas com estas exportações. Queremos que seja um valor considerável”, justificou o administrador do grupo angolano.

Angola vive uma forte crise financeira, económica e cambial decorrente da quebra nas receitas petrolíferas, tendo o Governo angolano lançado em janeiro de 2016 um programa de diversificação da economia que passa pela redução das importações e aumento da produção interna, também para exportar, sendo a agricultura uma das principais apostas.

“Já exportamos uma pequena quantidade de banana para a República Democrática do Congo, mas agora queremos apostar mesmo na exportação. Para Portugal, para já, foi só banana e depois teremos outros produtos, como papaias, mangas, abacaxi, maracujá, entre outros”, explicou ainda João Macedo, um empresário português radicado em Angola.

O grupo angolano Nova Agrolíder faz ainda a criação de gado e no total emprega quase 4.000 trabalhadores em Angola, incluindo expatriados portugueses.

PVJ // VM

Lusa/Fim

Comente este artigo
Anterior Consultation européenne sur la Pac « La prochaine Pac n’interviendra pas avant 2023 » estime l’eurodéputé M. Dantin
Próximo EU quota sugar price continues to rise

Artigos relacionados

Últimas

Passadiços do Paiva encerrados até domingo devido a elevado risco de incêndio

[Fonte: SAPO 24]

“Estando os Passadiços do Paiva inseridos em espaço florestal e sendo uma das atrações turísticas locais com maior afluência turística, […]

Últimas

Estão abertas as candidaturas ao Prémio Porco d’Ouro Zoetis Inovação

[Fonte: Voz do Campo]

Inovação em Ambiente, Saúde Animal e Biossegurança das explorações são algumas das áreas passíveis de serem premiadas. […]

Últimas

Governo dos Açores diz que 2018 foi ano recorde de abate de bovinos

[Fonte: Açoriano Oriental]

O secretário regional da Agricultura dos Açores sublinhou, esta terça-feira, que 2018 foi um ano recorde na região no que se refere ao abate de bovinos, […]