GEOTA diz que Tâmega está “poluído e moribundo tem o futuro ameaçado”

[Fonte: Agricultura e Mar]

A equipa do projecto Rios Livres, do GEOTA – Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente, está desde sexta-feira em Amarante a promover a campanha Vota Tâmega, que pretende desafiar as candidaturas autárquicas da região a comprometerem-se com a defesa de um rio livre e limpo. Segundo aqueles ambientalistas, estão a “acompanhar a grave situação de eutrofização verificada no rio em Amarante, Mondim de Basto e Chaves”.

A associação divulgou o caso nas redes sociais, apresentou denúncias ao Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente na GNR de Amarante e de Chaves e prepara um relatório sobre o estado do rio, acompanhado de um caderno de exigências à Agência Portuguesa do Ambiente e ao Ministério do Ambiente.

A coordenadora do projecto Rios Livres, Ana Brazão, explica que “através do site, as pessoas podem exigir aos seus futuros representantes que assinem a Declaração pelo Tâmega. A questão é prioritária, como infelizmente se confirma. Verificámos este alarmante nível de eutrofização em Amarante, Mondim de Basto e Chaves. É evidente que não é um problema pontual. O rio está verde, cheio de algas, fétido e moribundo”.

Os fenómenos de desenvolvimento anormal de algas têm o nome técnico de eutrofização e acontecem quando a água está parada, se verificam temperaturas elevadas e há excesso de nutrientes, fruto de poluição.

Plano de gestão hidrográfica

Como era assumido no 1.º Plano de Gestão de Região Hidrográfica (PGRH) do Douro (2012-2015), do qual o Tâmega é afluente, todo o curso deste rio “se encontrava em incumprimento dos objectivos da Directiva Quadro da Água, sendo que este estava mais degradado a montante (concelho de Chaves), com classificação de ‘Medíocre’. Acontece que a situação não melhorou no 2.º Plano, lançado no ano passado e vigente até 2021”, salientam os ambientalistas.

Ana Brazão avisa que a qualidade da água do rio ficará ainda pior com a construção das barragens do Sistema Electroprodutor do Tâmega (SET) – Daivões, Gouvães e Alto Tâmega, concessionadas à Iberdrola. “Se o Governo continuar a apadrinhar o SET e quiser ainda avançar com o Aproveitamento Hidroeléctrico de Fridão [duas grandes barragens, de 38 e 94 metros], da EDP, suspenso até 2019, tudo o que estamos a assistir será pior”.

O rio Tâmega tem já uma grande barragem, a do Torrão, no Marco de Canaveses, junto à confluência com o Rio Douro. A albufeira do Torrão foi classificada como zona sensível no parâmetro ‘Eutrofização’ e encontra-se em ‘risco de eutrofização’. De acordo com o 2.º PGRH do Douro, a massa de água da albufeira do Torrão não atinge o ‘Bom Estado’ ecológico devido à existência da barragem. Na identificação das medidas de restauro necessárias para atingir o bom estado ecológico, as propostas eram claras: “Eliminar a barragem e todos os seus órgãos; Recuperar a morfologia natural do curso de água; Repor o regime hidrológico natural do curso de água”. Contudo, “nada foi feito neste sentido”, frisam as mesmas fontes.

Para Marlene Marques, presidente do GEOTA, é necessário pedir contas às autoridades. “Só não reconhece o problema que estas novas barragens vão trazer quem quer esconder os seus enormes impactes negativos. Estamos a preparar um relatório sobre o estado do rio Tâmega que enviaremos à APA e ao Ministério do Ambiente. Queremos que assumam as suas responsabilidades técnicas e políticas e façam cumprir a legislação. Não podemos permitir que se banalize a ideia de que é normal o Tâmega ser um rio de água inquinada”.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

Receba este artigo na Newsletter do Agroportal

O artigo GEOTA diz que Tâmega está “poluído e moribundo tem o futuro ameaçado” foi publicado originalmente em Agricultura e Mar

Anterior Commerce extérieur agricole La valeur des exportations françaises de céréales en recul de 79 M€ sur un an
Próximo La Federación se implica con ASICCAZA en la promoción del consumo de carne de caza

Artigos relacionados

Últimas

Glamping de luxo nas vinhas chega ao Alto Minho

[Fonte: Gazeta Rural]

Chega a Portugal um conceito único e irresistível, resultando num expoente máximo da simbiose perfeita do romance, luxo e natureza no coração do Norte. O “Carmo’s Boutique Hotel – Small Luxury Hotels of the World”, em Ponte de Lima, […]

Nacional

Centros de abastecimento certificados para produtos biológicos na Madeira

[Fonte: Jornal económico]

O Centro de Abastecimento Hortofrutícola de Santana e o Centro de Abastecimento Hortícola dos Canhas, ambos na ilha da Madeira, já estão certificados para o processamento/conservação de produtos de agricultura biológica. Garantem, assim, que estão organizados para apoiar devidamente os agricultores regionais na comercialização das produções hortofrutícolas obtidas em modo de produção biológico. […]

Últimas

Quercus organiza oficina de repelentes e remédios caseiros para a horta

[Fonte: Agricultura e Mar]
A Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza vai realiza uma “Oficina de repelentes e remédios caseiros para a horta”, no próximo dia 20 de Maio, das 14 às 17 horas, nas instalações do Núcleo do Porto da Quercus, […]