Faça Chuva Faça Sol – T.3 Ep.25

Faça Chuva Faça Sol – T.3 Ep.25

Em pleno Verão nada melhor que uma fatia de melão ou meloa para refrescar. Se até então o Ribatejo era a região por excelência para a produção destas frutas, nos últimos anos, a produção estendeu-se ao Alentejo e ao Algarve, tirando partindo de temperaturas mais amenas, que permitam um período de produção mais alargado.

Em entrevista, Felisbela Torres de Campos, presidente da Direção da Associação Nacional da Indústria para a Proteção das Plantas, fala-nos da importância da agricultura para o ambiente e da forma responsável como os fitofármacos são utilizados.

Voltamos ao sul do país, mais precisamente até Vila Nova de Cacela, para conhecermos a empresa Luís Sabbo Frutas do Algarve, que foi pioneira na produção de dióspiro no sotavento algarvio. Graças às condições climáticas da região, é possível colher dióspiro precocemente, a partir de setembro, prolongando-se a colheita até dezembro.

→ Veja aqui o episódio ←

Faça Chuva Faça Sol – T.3 Ep.24

Comente este artigo
Anterior Produção de sidra na Madeira envolve 360 agricultores e gerou 1,7 ME em 2019
Próximo Estudo afirma que leite de vacas alimentadas com erva é mais saudável

Artigos relacionados

Revistas

Manual de Boas Práticas de Fruticultura – Amendoeira

No seguimento da colaboração do Polo de Alcobaça com a revista Frutas, Legumes e Flores (FLF) para a elaboração do Manual de Boas Práticas de Fruticultura sob a forma de fascículos, divulga-se […]

Nacional

Vendas online salvam Alvarinho

As plataformas digitais foram uma das saídas para a comercialização de vinho pelos produtores da sub-região Monção-Melgaço, que após um […]

Últimas

Licenciamento e poluição estão a ameaçar a aquacultura em Portugal – associação

A precariedade das licenças e a poluição são as duas “grandes ameaças” para a aquacultura em Portugal e dificultam um crescimento deste setor, alertou hoje a Associação Portuguesa de […]