“Discriminatória e infundada”. Associação critica fim de apoios a novos olivais no Alqueva

“Discriminatória e infundada”. Associação critica fim de apoios a novos olivais no Alqueva

[Fonte: O Jornal Económico]

“É, claramente, uma medida discriminatória e infundada” e, por isso, “não a podemos aceitar e iremos contestá-la”, disse à agência Lusa Miguel Portela de Morais, diretor da Olivum.

A Olivum – Associação de Olivicultores do Sul criticou hoje o fim da concessão de apoios comunitários a novos projetos para instalação de olival e agroindústrias associadas no perímetro do Alqueva, considerando ser “uma medida discriminatória e infundada”.

“É, claramente, uma medida discriminatória e infundada” e, por isso, “não a podemos aceitar e iremos contestá-la”, disse à agência Lusa Miguel Portela de Morais, diretor da Olivum.

Segundo o responsável, a Olivum tem “dúvidas” de que a medida “possa vir a ser implementada”, “não só porque é injusta”, mas também porque a associação põe “em causa” a sua “legalidade”, já que “há uma discriminação de uma cultura [olival] em relação às outras, sem que haja razões e fundamentos para o efeito”.

Miguel Portela de Morais reagia ao fim da concessão de apoios, no âmbito do atual quadro de fundos comunitários, a novos projetos para instalação de olival ou agroindústrias associadas no perímetro do Alqueva, no Alentejo, anunciado hoje pelo ministro da Agricultura, Capoulas Santos, na Assembleia da República.

Segundo o ministro, “no perímetro do Alqueva, já existem cerca de 55 mil hectares de olival, o que significa que será cerca de um terço do perímetro de rega” e o Governo entende que “mais do que 30% de uma única atividade no perímetro de rega começa a ser excessivo”.

Capoulas Santos fez o anúncio no início de um debate de urgência sobre impactos negativos de culturas intensivas e superintensivas requerido pelo Partido Ecologistas “Os Verdes”, durante o qual criticou “a desinformação” existente e as “distorções” sobre as consequências da prática da agricultura na zona do Alqueva.

Segundo o ministro, em relação aos elementos disponíveis no Ministério da Agricultura, “conclui-se, no essencial, que o olival (ou o olival em sebe) não promove mais pressões ambientais do que qualquer outra cultura regada” e, pelo contrário, “é menos consumidora de água do que a generalidade” e é “apontada como uma das menos potenciadoras de impactos negativos no solo”.

Comente este artigo

O artigo “Discriminatória e infundada”. Associação critica fim de apoios a novos olivais no Alqueva foi publicado originalmente em O Jornal Económico.

Anterior Eleito o “Melhor Jovem Agricultor 2019”
Próximo Gonçalo Assis Lopes, da Seaberry, ganha prémio de “Melhor Jovem Agricultor 2019”

Artigos relacionados

Nacional

Boletim n.º 5 do ICAAM – Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas da Universidade de Évora

O ICAAM – Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas da Universidade de Évora disponibiliza o  Boletim Informativo n.º5 do mês de Janeiro 2018
Conheças as noticias destacadas ,os projectos levados a cabo pelo ICAAM , os vídeos e ainda dois artigos de opinião de sobre a Xylella fastidiosa e  uma conversa sobre a missão erasmus. […]

Sugeridas

1º Congresso Ibérico do Milho reúne 632 agricultores e técnicos agrícolas em Lisboa a 13 e 14 de Fevereiro

O 1º Congresso Ibérico do Milho reúne no Altis Grand Hotel, em Lisboa, reconhecidos especialistas para debater temas centrais na produção de milho e na agricultura do Sul da Europa: Alterações climáticas; Política Agrícola Comum pós 2020; Agricultura e coesão do território; Inovação e Competitividade.
Entre os oradores do Congresso destacam-se a chefe de gabinete do Comissário Europeu para a Ação Climática e Energia, […]

Nacional

​Autarca de Pedrógão Grande rejeita condição de arguido

[Fonte: Rádio Renascença]

A defesa do presidente da Câmara de Pedrógão Grande apresentou um recurso na fase da instrução que decorre no Tribunal de Leiria para que Valdemar Alves deixe de ser arguido.
Manuel Magalhães e Silva, defensor de Valdemar Alves, […]