Dezembro quente em temperatura e chuvoso em precipitação

Dezembro quente em temperatura e chuvoso em precipitação

Resumo Climatológico de dezembro de 2019

O mês de Dezembro de 2019, em Portugal continental, classificou-se como quente em relação à temperatura do ar e chuvoso em relação à precipitação (Figura 1).

O valor médio da temperatura média do ar em Portugal continental, 10.99 °C, foi superior ao valor normal em 1.02 °C (Figura 2), sendo o 3º valor mais alto desde 2000 (mais altos em 2015 e 2000). O valor médio da temperatura máxima do ar foi de 15.22 °C, 1.34 °C superior ao valor normal, sendo o 3º valor mais alto desde 1931 (depois de 2015 e 2016), Figura 3.  O valor médio da temperatura mínima do ar, 6.76 °C, foi superior ao normal em 0.71 °C. Valores de temperatura mínima superiores aos agora registados ocorreram em 20 % dos anos, desde 1931.

O valor médio da quantidade de precipitação em dezembro foi superior ao normal e corresponde a cerca de 127 % do valor normal mensal (Figura 5). De referir que desde 2010, no mês de dezembro, não se verificavam valores acima do normal. No final do mês dezembro verificou-se um aumento dos valores de percentagem de água no solo, em relação ao final de novembro em todo o território, sendo de destacar (Figura 6):

  • Regiões do Norte e Centro com valores iguais à capacidade de campo;
  • Região Sul: aumento significativo da percentagem de água no solo;
  • Alguns locais do Baixo Alentejo e Algarve ainda com valores inferiores a 40%.

De acordo com o índice PDSI, no final dezembro as regiões do Norte e Centro já não estão em situação de seca meteorológica verificando-se até as classes de chuva severa e moderada em grande parte do território a norte do cabo Mondego. Na região Sul verificou-se um desagravamento significativo da situação de seca meteorológica (Figura 7). No Sotavento algarvio persiste ainda a seca severa.

Consulte o Boletim Climatológico na íntegra.

Resumo Climatólogico dezembro de 2019

O artigo foi publicado originalmente em IPMA.

Veja a previsão do tempo e a melhor altura para pulverizar na nossa página de Meteorologia powered by Syngenta.

Comente este artigo
Anterior Turismo e agricultura são as atividades mais afetadas pelos fogos na Austrália
Próximo Apesar da chuva que caiu em dezembro, quase um terço do continente continua em situação de seca

Artigos relacionados

Eventos

Seminário RuralBeja17 – Inovação na Rastreabilidade Agroalimentar – 6 de Outubro 2017 – Beja

Integrado na programação da RuralBeja 2017, A ACOS – Agricultores do Sul e o CEBAL – Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo promovem, […]

Nacional

Capoulas Santos aprova a recuperação de 5 regadios tradicionais na Região Norte

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, homologou os projectos de recuperação de 5 regadios tradicionais, situados na Região Norte. […]

Nacional

Seminário “Controlo Biológico e Técnicas Alternativas de Protecção das Culturas”

O Auditório da Escola Superior Agrária de Santarém recebe a 11 de Abril o Seminário organizado pela Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária sobre “Controlo Biológico e Técnicas Alternativas de Protecção das Culturas”. […]