Debate quinzenal dedicado hoje à estratégia e gestão integrada de fogos rurais

Debate quinzenal dedicado hoje à estratégia e gestão integrada de fogos rurais

[Fonte: O Jornal Económico]

O primeiro-ministro, António Costa durante a intervenção na cerimónia de apresentação do Sistema de Mobilidade do Mondego e de lançamento da empreitada do primeiro troço do MetroBus do Mondego, entre Alto de S. João e Serpins, na Câmara Municipal de Miranda do Corvo, 4 de fevereiro de 2019. PAULO NOVAIS/LUSA

A Assembleia da República debate hoje a “estratégia e gestão integrada de fogos rurais”, tema escolhido pelo primeiro-ministro para o debate quinzenal.

Na quinta-feira, o Observatório Técnico Independente criado pelo parlamento para acompanhar os incêndios florestais divulgou um relatório, no qual se considera positivo o resultado obtido em 2018, mas, ao mesmo tempo, adverte-se que se “está longe de constituir uma segurança para os anos seguintes”, existindo aspetos que devem ser melhorados, como o planeamento.

“É facto que as estatísticas dos incêndios do ano de 2018, sem vítimas mortais, com menor número de ocorrências e pequena área ardida, em termos comparativos com as anteriores, foi positivo, mas tal facto está longe de constituir uma segurança para os anos seguintes. Pelo contrário, esta é uma excelente oportunidade para visitar a prática do sistema e propor as melhorias necessárias”, defende o Observatório Técnico Independente (OTI) num relatório que avalia o fogo de Monchique, no Algarve, o maior de 2018.

Nesse mesmo documento, já entregue na Assembleia da República, entre outras medidas, os peritos do OTI propõem que a interação entre agentes do sistema seja melhorada, nomeadamente a “uniformização de conceitos técnicos e da sua aplicação prática entre as múltiplas entidades que intervêm no teatro de operações”, uma vez que a elevada diversidade de agentes envolvidos “não facilita este processo, pelo que tal deverá ser tido em conta em futuras reestruturações do sistema de combate a incêndios.

Este debate quinzenal, que será aberto com uma intervenção de António Costa, vai ocorrer já no período oficial de campanha para as eleições europeias do próximo dia 26.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em O Jornal Económico.

Anterior Trabalhadores da Central de Cervejas reúnem-se com administração
Próximo Douro e Alentejo são as regiões vencedoras no Concurso Vinhos de Portugal 2019

Artigos relacionados

Últimas

Nuno Banza é o novo presidente do ICNF

O até aqui inspetor-geral do Ambiente assumiu esta terça-feira o novo cargo à frente do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, […]

Últimas

Info Day Promoção – Sessão Esclarecimento – 23 Fevereiro 2018 – Lisboa

O Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral, em parceria com o Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas IP promove no próximo dia 23 de Fevereiro, […]

Últimas

¿A cuánto se pagan las naranjas en origen?



Esta semana en la Lonja de Córdoba los precios de las naranjas repuntaron ligeramente. Las cotizaciones se situaron entre 19-20 céntimos de la Salustiana calidad segunda y los 21-22 céntimos de calidad primera. […]