CAP lamenta “retrocesso iminente” na Casa do Douro

CAP lamenta “retrocesso iminente” na Casa do Douro

[Fonte: Agricultura e Mar]

Projecto de Lei restaura Casa do Douro como Associação Pública de Inscrição Obrigatória

A CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal “lamenta a intenção expressa em projecto de lei aprovado na Assembleia da República pelos partidos da actual solução governativa, no sentido de proceder à restauração da Casa do Douro enquanto associação pública de inscrição obrigatória”.

Dizem os responsáveis pela Confederação que o conceito estatutário da Casa do Douro, enquanto instituição pública, “vem do antigo regime e foi extinto em 2014, no culminar de um período de asfixia financeira desta entidade, imposta por um elevado volume de dívidas ao Estado”.

Actual sistema é “solução estável”

Actualmente, o sistema de gestão da Casa do Douro está fundamentado na actividade de uma federação de agricultores, estando a gestão do “benefício” e do “cadastro” garantidas pelo Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto (IVDP), e tem “vindo a constituir uma solução estável, sustentada por um quadro de valorização dos vinhos da região e de recuperação da imagem e da economia associada aos vinhos do Porto e Douro”, diz uma nota da CAP.

“Para além de eventuais motivações ideológicas ou partidárias, a CAP não vê justificação para reverter um estatuto que ainda recentemente foi constituído e que, até à data, vem demonstrando ser mais eficaz que o anterior”.

Regresso ao passado

Para a CAP, esta intenção representa o “regresso ao passado, sem qualquer vantagem acrescida face à situação actualmente em vigor, garantida por um estatuto baseado no direito privado e de inscrição voluntária”.

Acrescenta a mesma nota da CAP que esta solução vem “retirar a liberdade de associação aos viticultores do Douro, o que constitui uma situação inaceitável e redutora do livre associativismo, desvirtuando, em absoluto, o valor da democracia e da livre iniciativa”.

Neste caso, a CAP gostaria de conhecer “a real intenção do Governo sobre esta matéria, que considera de grande relevância para o sector agrícola português e para a região do vinho do Porto, em particular”.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo CAP lamenta “retrocesso iminente” na Casa do Douro foi publicado originalmente em Agricultura e Mar

Anterior Empresa cipriota procura fornecedores de carne de vaca, porco, frango e peru
Próximo Agricultura vertical, contentores estufa e o futuro. Como a Jungle Greens quer salvar o mundo com vegetais e ervas aromáticas

Artigos relacionados

Comunicados

O sector agrícola no OE 2019: apreciação global no debate na especialidade

Análise ao sector agrícola no OE 2019, de apreciação global no debate na especialidade, que poderá ser complementada com a visualização das intervenções da Deputada Patrícia Fonseca
Este OE é uma oportunidade perdida para o sector agrícola – parece que reforça as verbas mas afinal não é bem assim…
OE2019: CDS quer saber quando estará em funcionamento a empresa de gestão florestal
Alterações climáticas: Portugal tem necessidades de água para além do regadio
OE2019: CDS quer alterações ao regime contributivo para agricultores e incentivos ao trabalho de jovens
→Consulte aqui a Análise sobre OE2019←

Comente este artigo
#wpdevar_comment_4 span,#wpdevar_comment_4 iframe{width:100% !important;} […]

Nacional

IFAP:Pagamentos Fevereiro 2017

[Fonte: IFAP]
No dia 28 de fevereiro de 2017, conforme procedimento habitual, o IFAP irá proceder  a pagamentos* num montante total de cerca de 49,3 milhões de euros, destacando-se os seguintes:

FEAGA

Novo Regime da Vinha  – 4,5  milhões de euros
POSEI Abastecimento  – […]

Sugeridas

El sector lácteo español, con síntomas favorables para su recuperación

Un informe de la interprofesional láctea resalta la mejoría de los principales indicadores económicos en el sector, a excepción del consumo interno, que sigue bajando.