BPI e a John Deere juntos já apoiaram mais de 4000 empresários agrícolas

BPI e a John Deere juntos já apoiaram mais de 4000 empresários agrícolas

[Fonte: Voz do Campo]

Num encontro que reuniu mais de 250 empresários agrícolas durante a 6ª edição da feira Agroglobal, o BPI e a John Deere anunciaram que o resultado da parceria entre ambos, que dura há 15 anos, é o apoio a mais de 4000 empresários dos setores da agricultura e pecuária.

Só este ano, dizem as duas empresas, no âmbito desta parceria, foram financiados mais de 11 milhões de euros, num total de 257 operações para aquisição de máquinas e alfaias agrícolas.

Comente este artigo

O artigo BPI e a John Deere juntos já apoiaram mais de 4000 empresários agrícolas foi publicado originalmente em Voz do Campo

Anterior Ministério da Agricultura esclarece que tem 11,5 M€ anuais para seguros de colheita
Próximo InovCluster identifica Moçambique como um mercado com potencial

Artigos relacionados

Últimas

Portugal é o país com mais investimento do Plano Juncker

Portugal é o país que tem mais financiamento aprovado no âmbito do Plano Juncker. Até dezembro do ano passado foram aprovadas 28 operações, com um total de dois mil milhões de euros de financiamento aprovado, o que representa uma mobilização prevista de investimento de 5,5 mil milhões de euros. […]

Sugeridas

Próximo Atelier de Inovação é dedicado à floresta, na Mealhada

[Fonte: Agricultura e Mar]
O Crédito Agrícola e a Inovisa – Inovação no Sector Agrícola, Alimentar e Florestal levam à Mealhada, no âmbito do “Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola”, o segundo de quatro Ateliers de Inovação. Dedicado à fileira da floresta, o atelier decorre no próximo dia 27 de Junho, […]

Nacional

Altri ganha 17 M€, mas alerta que limitar a plantação de eucalipto prejudica 400 mil produtores

[Fonte: Agricultura e Mar]
A proposta de alteração do Regime Jurídico de Arborizações e Rearborizações (RJAR), que limita a plantação de eucalipto, vai prejudicar “cerca de 400 mil produtores florestais portugueses” e pode “provocar uma significativa perda de competitividade da indústria portuguesa de pasta e papel que, […]