Beesweet lança tecido orgânico para armazenamento de alimentos

Beesweet lança tecido orgânico para armazenamento de alimentos

[Fonte: Agricultura e Mar]

A Beesweet, empresa de mel aromatizado premium, acaba de lançar, em exclusivo em Portugal, o novo produto Bee’s Wrap. Trata-se de um tecido orgânico que serve de armazenamento sustentável e natural de alimentos.

O Bee´s Wrap, é uma alternativa natural ao filme de plástico ou caixas plásticas de armazenamento. Este tecido é composto por cera de abelha, algodão orgânico, resina de árvore e óleo orgânico de jojoba.

“Como usar? Enrole legumes, pão, fruta, queijo ou utilize para cobrir o recipiente das suas refeições. Ideal para conservar os alimentos do seu bebé”, refere fonte da empresa.

A Beesweet aconselha a manter o Bee’s Wrap longe do calor, como: água quente, máquina de lavar louça, microondas, fornos e exposição solar.

Inovação

O tecido e impressão são certificados pelo Global Organic Textile Standard, sendo a cera de abelha proveniente de colmeias geridas de forma sustentável nos Estados Unidos da América. “É apenas utilizado óleo de jojoba orgânico”, frisa a mesma fonte da empresa, realçando que “todos os produtos são reutilizáveis e biodegradáveis. No final da vida útil do seu Bee´s Wrap, corte-o em tiras e adicione-o à compostagem”.

Pode ver o vídeo de utilização do produto aqui.

A Beesweet – More Than Honey surge da paixão de duas jovens primas e do sonho de colocar no mercado produtos inovadores com base no mel. Têm um legado familiar por parte do avô, que lhes deixou algumas ferramentas sobre a apicultura, em especial sobre o mel e as abelhas, dicas e algumas receitas caseiras sobre mel aromatizado.

Durante mais de um ano, puseram à prova este projecto. Inscrevera-se em concursos de empreendedorismo, consultaram mentores e formadores, fizeram dezenas de rascunhos, planos de negócio, planos económicos e financeiros. Testaram o mercado e os consumidores e tiveram um feedback positivo.

Em Agosto de 2014 colocaram o produto no mercado através de uma edição exclusiva de autor. Venceram alguns concursos, chegando até a representar o produto e a marca em feiras internacionais como em Guangzhou na China. Este foi o primeiro passo para uma internacionalização que está em curso.

Trata-se de um mel cru obtido através de processos artesanais, com temperaturas saudáveis, permitindo manter todas as características de um mel 100% natural.

Todo o mel da Beesweet é analisado em laboratório, de forma a cumprir as exigências de segurança alimentar.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

Receba este artigo na Newsletter do Agroportal

O artigo Beesweet lança tecido orgânico para armazenamento de alimentos foi publicado originalmente em Agricultura e Mar

Anterior Helena Freitas e o abandono do Interior: "É preciso exigir mais compromisso político"
Próximo El proteccionismo de la ‘era Trump’ salpica a la aceituna española

Artigos relacionados

Últimas

Cotações – Frutos Secos – Informação Semanal – 20 a 26 Março 2017

[Fonte: Agricultura e Mar]
Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas
Mercados de produção
Alfarroba – Na região do Algarve, a oferta de alfarroba “inteira” foi baixa e a procura manteve-se média. Escoamento regular. Cotações estáveis. Bom escoamento da alfarroba “grainha”. […]

Últimas

ISEG tem candidaturas abertas para a 4ª edição da Pós-Graduação em Agribusiness

[Fonte: Agricultura e Mar]
A Universidade de Lisboa criou um curso de Pós-Graduação em Agribusiness, especialmente dirigido a profissionais do sector, através de uma parceria entre o Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) e o Instituto Superior de Agronomia (ISA), englobando também a Consulai, […]

Nacional

Governo financia renovação do eucaliptal em concelhos como Pedrógão Grande

[Fonte: Rádio Renascença]

O Bloco de Esquerda (BE) pediu esta sexta-feira a suspensão de um concurso de nove milhões de euros, em fundos comunitários, para rearborização de eucaliptos, defendendo que os apoios à reflorestação devem incidir sobre “espécies de maior resiliência ao fogo”. […]