Apresentação do plano de sustentabilidade: Syngenta leva agricultores portugueses a Bruxelas

[Fonte: Agricultura e Mar]

Um grupo de responsáveis de associações de produtores, confederações e empresas agrícolas portuguesas, do Ministério da Agricultura e do Parlamento viajou para Bruxelas a convite da Syngenta para assistir à apresentação do plano de sustentabilidade da empresa e dos seus compromissos com a agricultura.

Um dos convidados foi Tiago Costa, responsável de Agribusiness Grupo Ortigão Costa. Para este responsável, “os princípios de sustentabilidade que a Syngenta apresentou são perfeitamente idênticos aqueles que o nosso grupo está a prosseguir nas componentes social, económica e ambiental. Estamos sobretudo a investir em Agricultura de Precisão que nos vai ajudar a melhorar a eficiência agrícola, usando menos inputs com o mesmo out-come”.

Acrescenta Tiago Costa que “tal como a Syngenta nos mostrou aqui também nós estamos a iniciar um trabalho para melhorar a vida no solo, com análises da vida microbiana e medição da electrocondutividade. É uma área muito relevante para a produtividade e sustentabilidade da cultura do tomate indústria”.

Concentração excessiva

Já a Anpromis — Associação Nacional de Produtores de Milho e Sorgo levou ao encontro o seu novo presidente, Jorge Neves, que considera que “com a concentração dos negócios de protecção das plantas em 3 multinacionais nota-se uma preocupação por parte da indústria em conquistar a opinião pública urbana, em desmistificar mitos e passar a mensagem de que a agricultura é algo importante para a vida das pessoas”.

Jorge Neves acrescentou que “o foco hoje em dia está na sustentabilidade, na preocupação com a manutenção do solo e da água, com as alterações climáticas, são princípios apresentados hoje aqui pela Syngenta dos quais a Anpromis comunga”.

Produzir azeites de qualidade com respeito pelo meio ambiente

Também o Grupo Sovena esteve presente no encontro, através da sua participada Elaia. “A Elaia quer produzir azeites de qualidade com respeito pelo meio ambiente. Iniciativas como esta da Syngenta têm muito a ver com a nossa forma de trabalhar: recolher conhecimento e pô-lo ao serviço da agricultura, visando a produtividade, mas com o uso eficiente dos recursos (água, solo e biodiversidade)”, refere Isabel Ribeiro, da Elaia (Grupo Sovena).

E salienta que “hoje assistimos a painéis super interessantes reconhecendo que as práticas de maneio do solo são essenciais e também como temos que estar sempre atentos à inovação, ouvindo o consumidor. A auscultação que a Syngenta fez a nível mundial é uma inspiração para Elaia”.

3 pilares: económico, social e ambiental

Outro dos convidados foi o director executivo da Anipla — Associação Nacional da Indústria para a Protecção das Plantas, António Lopes Dias, que considera que “o plano de sustentabilidade apresentado pela Syngenta mostra bem a forma responsável como o sector agrícola encara e gere a sua actividade, tendo em conta os 3 pilares: económico, social e ambiental. É algo que se enquadra totalmente no espírito da indústria de protecção das plantas. Congratulo a Syngenta pelo seu trabalho”.

Já para a secretária-geral da FNOP — Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas e Hortícolas, Alexandra Diogo, “o mais interessante foi ver como a Syngenta está alinhada com a necessidade de comunicar de forma transparente com o consumidor e como actua com preocupações de sustentabilidade e ambientais. Comunicar bem com o consumidor é algo que o sector agrícola tem dificuldade em fazer”.

Visão de estratégia integrada

Também a Anseme — Associação Nacional dos Produtores e Comerciantes de Sementes aceitou o convite. Para a sua secretária-geral, Joana Aleixo, “foi muito positivo assistir à visão de estratégia integrada entre o potencial genético das sementes na luta contra pragas e doenças e na adaptação às alterações climáticas. Se trabalharmos o potencial genético das sementes estamos a prever uma série de problemas futuros e a potenciar o rendimento das culturas”.

Na comitiva estiveram também a ANPOC — Associação Nacional de Produtores de Cereais, a  Apsolo — Associação Portuguesa de Mobilização de Conservação do Solo, a FNAP — Federação Nacional dos Apicultores de Portugal e a CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo Apresentação do plano de sustentabilidade: Syngenta leva agricultores portugueses a Bruxelas foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior Ovibeja abre com Plano Inter-municipal de Adaptação às Alterações Climáticas
Próximo Cultivo de canábis vai criar 750 empregos em Portugal

Artigos relacionados

Últimas

XIII Feira do Cavalo Ponte de Lima abriu com Gala da Tradição

[Fonte: Gazeta Rural]

Abriu ontem ao público a XIII Feira do Cavalo de Ponte de
Lima, evento de referência a nível nacional e internacional, classificada nestes
13 anos como como “Destino Equestre Internacional”, “Melhor Destino de
Horseball” e “Evento do Ano”, […]

Últimas

Governo alarga prazo de candidaturas ao Pedido Único

[Fonte: Vida Rural]

O Governo decidiu prorrogar o prazo de submissão das candidaturas ao Pedido Único para o próximo dia 6 de maio.
“Após o prazo estabelecido, os agricultores poderão, até ao dia 31 de maio, continuar a entregar as candidaturas, […]

Últimas

Governo pondera criar uma espécie de central de compras para matéria ardida

Figueiró dos Vinhos, Leiria, 03 jul (Lusa) – O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, anunciou hoje que o Governo está a procurar criar “uma espécie de central de compras” da matéria ardida para garantir que não há especulação.

Comente este artigo
#wpdevar_comment_6 span,#wpdevar_comment_6 iframe{width:100% !important;} […]