Apenas 14% das empresas paga atempadamente aos fornecedores

Apenas 14% das empresas paga atempadamente aos fornecedores

[Fonte: O Jornal Económico]

As microempresas representaram uma subida entre as que pagam com atrasos superiores a 90 dias, uma vez que passaram de 13,4% em 2009 para 16,1% em 2018.

No final de maio de 2019, apenas 14% das empresas em Portugal cumpria os prazos de pagamento às empresas fornecedoras. Apesar deste registo, a Informa D&B realça que o cenário “tem vindo a degradar-se nos anos recentes”, colocando Portugal como um dos países em que as empresas não cumprem os prazos de pagamento acordados.

As microempresas estão a contribuir significativamente para agravar este indicador em Portugal, uma vez que nos últimos 10 anos a percentagem de microempresas que cumpre os prazos de pagamentos recuou 12,5 pontos percentuais. Em 2009, 26,7% das microempresas pagavam aos seus fornecedores dentro dos prazos acordados, um valor que entretanto desceu para os 14,2% em 2018.

O problema que se verifica é que 95% do tecido empresarial nacional é composto pelas ditas microempresas. Estas empresas representaram ainda uma subida entre as que pagam com atrasos superiores a 90 dias, uma vez que passaram de 13,4% em 2009 para 16,1% em 2018.

Considerando a totalidade de tecido empresarial, a percentagem de empresas com atrasos superiores a 90 dias era de 9,4% no final de maio do presente ano. A maioria das empresas (65,2%) paga com um atraso até 30 dias. Atualmente, a média do atraso é de 28,9 dias.

Assim, o comportamento de pagamentos das empresas apresentou uma tendência oposta à dos outros países, que nos últimos dez anos têm mostrado uma redução significativa de empresas incumpridoras dos prazos de pagamento.

Os setores dos serviços financeiros, agricultura, florestas, caça e pesca e os serviços são os que registam mais empresas cumpridoras com prazos de pagamento, respetivamente 67,8%, 64,9% e 61,0%. A indústria é o setor com menos empresas cumpridoras, registando 38,1%.

Comente este artigo

O artigo Apenas 14% das empresas paga atempadamente aos fornecedores foi publicado originalmente em O Jornal Económico.

Anterior Portugal 2020 injetou, por semana, 50 milhões de euros na economia
Próximo Açores: 25% dos jovens que se instalaram na agricultura investiram na diversificação agrícola

Artigos relacionados

Últimas

ADP Fertilizantes lança novo fertilizante para pastagens à base de fósforo

[Fonte: Agricultura e Mar]
A ADP Fertilizantes, empresa de referência no sector dos fertilizantes e no panorama agronómico nacional, acaba de lançar o seu mais recente produto, Nergetic P24 Zimactiv, da linha Nergetic, ideal para as pastagens.
Este é um fertilizante composto maioritariamente por fósforo, […]

Dossiers

Fenareg defende prioridade da modernização de regadios na PAC pós 2020

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

Num momento em que decorrem as negociações das propostas de reforma da PAC (Política Agrícola Comum) e do respectivo orçamento, os países do Sul da Europa devem concertar posições para defender apoios ao investimento no regadio e na modernização das infraestruturas de rega, […]

Cotações ES

Los precios en origen del aceite de oliva mantienen la tónica bajista

[Fonte: Agropopular – Cotações]

A lo largo de la semana predominaron las bajadas en los precios en origen del aceite de oliva, como se reflejó en la Lonja de Extremadura celebrada el Mérida el viernes 26 de abril donde se recogieron descensos de 50 euros en lampante y en virgen, […]