AKI entra na “luta biológica” e vende insectos para protecção de hortas e jardins

AKI entra na “luta biológica” e vende insectos para protecção de hortas e jardins

[Fonte: Agricultura e Mar]

O AKI passou a comercializar em loja produtos para luta biológica. Trata-se de uma alternativa natural para protecção de jardins e hortas sem se recorrer ao uso de produtos químicos, respeitando e preservando a biodiversidade das culturas e do solo. A empresa garante que é a primeira do sector da grande distribuição em Portugal a vender este tipo de produtos.

“A luta bio consiste no controle ou destruição de parasitas ou pragas através do uso dos seus predadores naturais, os denominados insectos auxiliares. O AKI tem agora disponível em loja vários tipos de insectos auxiliares, sejam joaninhas, crisopídeos ou nemátodos, de diferentes espécies para controlar e combater pragas específicas. Além disto, tem ainda disponíveis abrigos para que estes bichos se possam desenvolver, proteger e se manter perto das zonas que preservam”, afirma um comunicado da empresa.

Para o responsável de comunicação institucional do AKI, Pedro Morais Barbosa, “esta é uma novidade que muito nos orgulha e que se enquadra a 100% na nossa estratégia de negócio e de responsabilidade ambiental. São produtos que vêm inovar e democratizar o mercado da agricultura biológica, sendo este um nicho no qual queremos apostar. Queremos que deixe de ser algo de especialistas. Queremos que passe a ser ‘fácil de fazer’ para qualquer um que tenha esse projecto”.

Uma nova gama de produtos

Disponível no departamento de jardim, a gama de produtos luta bio está à venda durante todo o ano, bem como outros produtos biológicos como sementes, adubos e substratos biológicos e outros tratamentos anti-pragas sem recurso a insectos.

Segundo a empresa, o uso deste tipo de insectos auxiliares como predadores naturais tem vantagens concretas. Além de não poluir o meio ambiente e de não existirem riscos de sobre-dosagem, “consegue-se destruir um parasita sem matar outros insectos necessários para a biodiversidade da cultura”.

A luta Bio é “muito eficaz desde que os insectos auxiliares sejam cuidados, isto é, que se proporcione ambientes em que se possam desenvolver e manter perto das zonas a preservar com a utilização de produtos adicionais, como sejam as plantações floridas ou abrigos”, salienta a mesma fonte.

Insectos auxiliares disponíveis

Para iniciar a luta bio, basta comprar o pack pré-pago dos insectos auxiliares necessários e efectuar a encomenda online com o código de registo detalhado na embalagem (ou enviar o cupão preenchido por correio). O produto será depois entregue directamente na morada indicada.

Os insectos auxiliares disponíveis são:

– Joaninhas – grande devoradora de pulgões;

– Joaninhas de 2 pontos (adália bipunctada) – conseguem combater estas pragas em plantas altas – árvores e arbustos com mais de 1,5 m (disponíveis em ovos, larva ou adulto);

– Joaninhas de 7 pontos (coccinela septempunctata) – combatem estas pragas em plantas baixas: plantas de varanda, roseiras, loureiros de pequeno porte, leguminosas de horta, etc. (disponíveis em ovos ou adulto);

– Crisopídeo – combate pragas de pulgões, aranhas vermelhas, cochonilhas, larvas (insectos disponíveis em ovos ou larvas na fase 1, 2 ou 3);

– Nemátodos – diferentes espécies que combatem pragas diferentes tais como Lesmas, Pragas da horta, Lagartas brancas, Moscas sciaridae, Formigas, Lagartas da maça, da pêra e da noz, Borboleta, Traça do buxo, entre outras (11 espécies de vermes microscópicos invisíveis a olho nu).

Pode consultar toda a informação sobre os insectos disponíveis aqui.

Agricultura e Mar Actual

Receba este artigo na Newsletter do Agroportal

O artigo AKI entra na “luta biológica” e vende insectos para protecção de hortas e jardins foi publicado originalmente em Agricultura e Mar

Anterior Conferência da IACA - “Preparar a Fileira Animal para os Desafios da Sociedade - 6 de Abril 2017
Próximo Jornadas Técnicas do Olival e Amendoal - 6 de Abril 2017- Mirandela

Artigos relacionados

Últimas

Alemanha oferece mais de 1 ME para ajuda alimentar à província moçambicana de Inhambane

[Fonte: Redator]

Maputo, 07 mar (Lusa) — A Alemanha vai dar 1,18 milhões de euros para ajuda alimentar e aquisição de sementes na província de Inhambane, sul de Moçambique, anunciou hoje a embaixada alemã em Maputo.
Em comunicado de imprensa enviado à […]

Nacional

Anipla debate inovação e tecnologia na produção de alimentos em Lisboa

[Fonte: Agricultura e Mar]
A Anipla – Associação Nacional da Indústria para a Protecção das Plantas realiza o seu simpósio no próximo dia 30 de Março, no hotel Sana Metropolitan, em Lisboa, entre as 9 e as 18 horas.
O encontro deste ano tem como temas em destaque a economia e a sociedade, […]

Nacional

Equipa da UTAD vence a 24 Horas de Agricultura Syngenta

[Fonte: Agricultura e Mar]
A competição 24 Horas de Agricultura Syngenta 2017, que se realizou a 1 e 2 de Abril,  na Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC) já tem vencedor. Ganhou a equipa  The New Farmers, de um grupo de estudantes da UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. […]