Agricultura. Angola namora empresários portugueses

[Fonte: Dinheiro Vivo - empresas]

Água em abundância, terras a perder de vista, bons solos, disponibilidade de terrenos agrícolas e total disponibilidade do Governo angola para facilitar o acesso aos mesmos. Estas são as principais oportunidades de investimento que existem em Angola para os empresários portugueses no setor da Agricultura e que foram confirmadas por Luís Capoulas Santos, Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, em entrevista ao Dinheiro Vivo à margem do Fórum Agricultura “Boas Soluções, Boas Colheitas”, a decorrer hoje em Lisboa.

“Existe um mar de oportunidades no setor da Agricultura e Florestas em Angola. A alavanca principal para esta cooperação bilateral são os empresários dos dois países e o investimento privado. Para além dos recursos naturais há também a possibilidade de acesso a financiamento, já que o Governo angolano tem neste momento algumas linhas de financiamento em execução”, disse o ministro ao Dinheiro Vivo.

Do lado do Governo de Luanda, foi também confirmada a existência de carteiras de investimentos públicos e privados, crédito ao investimento e crédito agrícola, benefícios fiscais e incentivos financeiros, incluindo a isenção de impostos.

Para atrair a atenção dos empresários portugueses, os responsáveis angolanos frisaram as oportunidades de negócios e investimentos no setor agropecuário e florestal em Angola, o segundo maior país da África subsariana, com 35 milhões de hectares de terras aráveis (35% do total), sendo que apenas cinco milhões de hectares dizem respeito a superfície cultivada. Soma-se ainda a faixa irrigável no país, que corresponde a sete milhões de hectares.

Apesar das oportunidades de investimento, o ministro português não deixou de sublinhar alguns constrangimentos que ainda existem em Angola, ao nível das infraestruturas, energia, acessibilidades rodoviárias, obras e irrigação deficiente. Em julho de 2016, Capoulas Santos visitou Angola e visitou várias explorações agrícolas portuguesas no país que operam com “tecnologia de ponta”.

“Há oportunidades de investimentos nos dois sentidos, de Angola em Portugal e vice versa. Os case studies empresariais presentes neste seminário ajudam a dar exemplos aos empresários interessados. São casos concretos de sucesso que espero que tenham efeito multiplicador”, disse Capoulas Santos ao Dinheiro Vivo.

Da mesma forma, o ministro anunciou a assinatura de um novo protocolo bilateral de cooperação entre Portugal e Angola com o objetivo de fortalecer as relações bilaterais no domínio da agricultura, agro-indústria e florestas. Luís Capoulas Santos revelou ainda que está prestes a ser alcançado um acordo relativo às linhas de financiamento da União Europeia, no valor de 68 milhões de euros, com vista a garantir a segurança alimentar em Angola, um pacote de ajuda que será executado com a ajuda de Portugal.

O Fórum Agricultura “Boas Soluções, Boas Colheitas” insere-se na visita oficial de três dias a Portugal de Marcos Nhunga, ministro angolano da Agricultura e Desenvolvimento Rural, que incluirá também uma visita à barragem do Alqueva, durante a qual o Governo de Portugal espera estabelecer parcerias e passar know how técnico ao nível dos sistemas de rega e irrigação para Angola. “É uma área em que temos muito conhecimento e estamos dispostos a facultá-lo porque a água é fundamental para uma agricultura intensiva”, frisou o ministro português.

Comente este artigo

O artigo Agricultura. Angola namora empresários portugueses foi publicado originalmente em Dinheiro Vivo - empresas

Anterior Porto de Setúbal recebe chefe da Delegação Económica e Comercial de Macau em Lisboa
Próximo Campanha agrícola de 2016 com quebra de 30% na azeitona para azeite e mínimos nos cereais

Artigos relacionados

Nacional

Volume de capturas de pescado cai 4,7% com queda da apanha de moluscos

[Fonte: Agricultura e Mar]
O volume de capturas de pescado em Portugal, em Fevereiro de 2017, diminuiu 4,7% (-1,7% em Janeiro), justificado pela menor captura de moluscos. Às 5.424 toneladas de pescado correspondeu uma receita de 18.699 mil euros, valor que representa um acréscimo de 21,1 % (+27,8% em Janeiro), […]

Nacional

Ministro da Agricultura aconselha Cristas a tomar chá de tília, “bom para os nervos”

[Fonte: Dinheiro Vivo – empresas]
O ministro da Agricultura aconselhou hoje, em Santarém, a sua antecessora, Assunção Cristas, a tomar chá de tília, “que é bom para os nervos”, lamentando que esta o tenha “insultado” ao chamar-lhe “incompetente e ignorante”.
Luís Capoulas Santos, […]

Nacional

Lisboa apresenta relatório de Combate ao Desperdício Alimentar

[Fonte: Agricultura e Mar]
O Relatório Final do Plano Municipal de Combate ao Desperdício Alimentar, da autarquia de Lisboa, vai ser apresentado no próximo dia 5 de Junho às 11 horas no Banco Alimentar. Iniciativa do vereador do CDS-PP sem pelouro João Gonçalves Pereira, em 2014, […]